Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


Gigantes – O Retorno

14/01/2012


 

O jovem Davi vence o gigante Golias de Gate – 1 Samuel 17

Hoje quero compartilhar meu devocional, observações e lições que pude extrair de 2 Samuel 21:15-22:

 

15   Tiveram mais os filisteus uma peleja contra Israel; e desceu Davi, e com ele os seus servos; e tanto pelejaram contra os filisteus, que Davi se cansou. 

16   E Isbi-Benobe, que era dos filhos do gigante, cuja lança pesava trezentos siclos de cobre, e que cingia uma espada nova, intentou ferir a Davi. 

17   Porém, Abisai, filho de Zeruia, o socorreu, e feriu o filisteu, e o matou. Então os homens de Davi lhe juraram, dizendo: Nunca mais sairás conosco à peleja, para que não apagues a lâmpada de Israel. 

18   E aconteceu depois disto que houve em Gobe ainda outra peleja contra os filisteus; então Sibecai, o husatita, feriu a Safe, que era dos filhos do gigante. 

19   Houve mais outra peleja contra os filisteus em Gobe; e El-Hanã, filho de Jaaré-Oregim, o belemita, feriu Golias, o giteu, de cuja lança era a haste como órgão de tecelão. 

20   Houve ainda também outra peleja em Gate, onde estava um homem de alta estatura, que tinha em cada mão seis dedos, e em cada pé outros seis, vinte e quatro ao todo, e também este nascera do gigante. 

21   E injuriava a Israel; porém Jônatas, filho de Simei, irmão de Davi, o feriu. 

22   Estes quatro nasceram ao gigante em Gate; e caíram pela mão de Davi e pela mão de seus servos.

 

Chamei meu devocional de hoje de O Retorno dos Gigantes, pois é uma descrição de uma nova investida desses seres, aliados dos filisteus, contra Israel. A primeira luta foi antológica, e a vitória de Davi sobre Golias proporcionou a coragem dos soldados de Israel para o enfrentamento e a vitória sobres os poderosos e numerosos filisteus (1 Sm 17).

 

Primeira Investida – Vs. 15 a 17

Essa investida se dá muitos anos depois. Davi já não era mais o jovem garoto cheio de audácia e energia. Se a cronologia estiver por ordem dos capítulos (depois há o Cântico de Davi – Cap. 22, e, a seguir, as últimas palavras de Davi e sua morte (Cap. 23 e 24) – muito distante de 1 Samuel – Cap. 17, quando Davi era bem jovem e nem sonhava ser rei).

Aqui Davi deveria ter mais de 50 anos, e tinha acontecido uma batalha renhida e ele se encontrava fatigado - vs. 15 (outros textos traduzem o verbo hebraico com expressões de extremo cansaço).

Davi, velho e cansado, foi alvo de um comando desses gigantes: “E Isbi-Benobe, que era dos filhos do gigante, cuja lança pesava trezentos siclos de cobre, e que cingia uma espada nova, intentou ferir a Davi.” – vs. 16. Novamente o verbo usado revela muita coisa (“intentou ferir a Davi”, ou seja, fez um propósito, um alvo, um compromisso ou uma promessa de matar Davi).

O gigante “Ishbi-Benob” (‘Seu assento está no alto’, ou ‘em Nobe’) tem nome significativo, com sua lança de 5 quilos, queria vingar seu parente, e julgava agora a melhor hora de matar o velho e cansado Davi. Como nomes , na Bíblia, tem importância, ele deveria se julgar a pessoa ideal para a desforra dos filisteus. Se ao seu nome foi colocado NOBE, é significativo. Nobe foi o lugar onde Davi consagrou ao SENHOR as armas de Golias e lá deixou até que, muitos anos depois,  precisou delas ao fugir de Saul.

Era uma tradição que o parente mais próximo herdasse as armas do guerreiro morto, mas como Davi pegou as armas de Golias, como despojo, Ishbi-Benob teve que adquirir “uma espada nova”, e será que como marca de seu compromisso de matar Davi assumiu o nome do lugar (Nobe) onde Davi consagrara ao Deus de Israel as armas de Golias (1 Sm 21:8-9)?

O texto nos revela que Abisai lutou por Davi e venceu esse gigante.

 

Lições: Gigantes voltam. A gente pensa que, por ter vencido grandes batalhas já estamos livres de certas lutas, mas, de repente nos defrontamos com velhos problemas – que se aproveitam de nossa displicência, ou cansaço ou mesmo fragilidade, para intentar nos derrotar.

Mas, mesmo quando não podemos lutar, por exaustão ou fraqueza, o SENHOR levanta nossos ‘Abisais’ (“Abishai” = ‘pai de dons – de coisas imerecidas’, ou,  ‘fonte de riquezas’) para nos auxiliar, lutar e vencer por nós! Que o SENHOR nos agracie com Abisais – irmãos sensíveis, fiéis e destemidos para nos ajudar nos momentos de fragilidade.

 

Segunda Investida – Vs. 18

E aconteceu depois disto que houve em Gobe ainda outra peleja contra os filisteus; então Sibecai, o husatita, feriu a Safe, que era dos filhos do gigante.” 

Os inimigos de Davi não deram trégua – havia mais cartas nas mangas, e mandaram o gigante Safe (“Saph” = alto, limiar, ou seja, os limites talvez da capacidade [de resistência]).

Contudo, agora Deus levanta Sibecai (“Sibbechai” = YaHWeH intervém) para lutar pelo combalido Davi.

 

Lições: O mal não desiste. Sabem que temos limites de resistência, mas não sabem que as intervenções de Deus em nosso favor são sem limites. O nosso Sibbechai é Jesus - que intercede e luta por nós (Hebreus 7:25-26).

 

Terceira Investida – Vs. 19

“Houve mais outra peleja contra os filisteus em Gobe; e El-Hanã, filho de Jaaré-Oregim, o belemita, feriu Golias, o giteu, de cuja lança era a haste como órgão de tecelão.”

1 Crônicas 20:5 nos informa que esse era realmente irmão de Golias. A questão é pessoal. Deveria ser o mais novo irmão de Golias para muitos anos depois aparecer como guerreiro especial numa batalha importante. Acho que deve ter sido a investida mais perigosa. Como irmão mais novo, deve ter presenciado em sua infância a luta de Golias e visto sua derrota. Anos de ódio guardado, treinamento objetivo para a vingança, estudo do inimigo e planos para quando chegasse a hora. Lutava pela honra da família e do seu povo – conhecia bem o adversário – e usaria tudo que sabia para sua vingança.

Contudo, Deus levanta mais um valente amigo de Davi (El-Hanã) para derrotar os inimigos do povo de Deus.

 

Lições: Muitos conflitos que enfrentamos são motivados por questões pessoais, trazidos por ira e ressentimentos. Pessoas vêm com suas sedes de vingança, buscando momentos apropriados de suas fortalezas e de nossas fraquezas. Utilizam-se de tudo o que sabem para vencer e provocar estragos, aproveitam-se de experiências passadas, fortalecem-se com o objetivo de nos destruir. Sabem tudo, mas não sabem do amor e poder de Deus em levantar um El-Hanã (‘Deus é gracioso’) para nos ajudar e socorrer.

 

Quarta Investida – Vs. 20 a 22

20   Houve ainda também outra peleja em Gate, onde estava um homem de alta estatura, que tinha em cada mão seis dedos, e em cada pé outros seis, vinte e quatro ao todo, e também este nascera do gigante. 

21   E injuriava a Israel; porém Jônatas, filho de Simei, irmão de Davi, o feriu. 

22   Estes quatro nasceram ao gigante em Gate; e caíram pela mão de Davi e pela mão de seus servos.

A quarta e última investida tieve também quatro características distintas:

1 – Este último gigante era deformado – tinha 24 dedos.

2 – Ele, diferente dos demais, mas igual a Golias, injuriava a Israel.

3 – A Bíblia não registra o nome desse gigante, apesar dos três anteriores serem nomeados.

4 – Ele foi vencido não por um dos generais e oficiais de Davi, mas por um parente próximo – por Jônatas sobrinho de Davi, filho de seu irmão Simei.

 

Lições:

- O ódio e a fome de vingança deformam – nunca devemos nos vingar, a Bíblia nos ensina a pôr sobre Deus “as injustiças” que recebemos, pois somente Ele é reto juiz – Romanos 12:19.

- Os ataques que recebemos não são apenas físicos, mas, muitas vezes, são morais, palavras duras, agressões verbais para nos intimidar, para nos humilhar e para nos fazer perecer. Se sabemos que o Inimigo age assim, e desses métodos utiliza, devemos estar preparados para esses tipos de ferimentos, como diz Pv 24:10, “Se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena”.

- Os inimigos pensam que estão fazendo grandes coisas, mas, na verdade, são apenas instrumentos de Deus para o nosso aperfeiçoamento e para que, em nossa fraqueza, evidenciemos a glória de Deus. Eles passarão sem deixar nada na história – como disse Neemias, ‘não terão parte conosco, nem farão parte da história gloriosa que Deus está realizando e utilizando Seus servos’.

- Davi fracassou muito no aspecto familiar, como sabemos. Mas, além de um bom discipulado com Salomão (Pv 4:1-4), Davi parece que treinou muito bem um sobrinho para enfrentar gigantes. Ou, que sabe, se não foi mérito de seu irmão Simei (Samá) que, ao invés de nutrir inveja de Davi, como Eliabe, admirou a força, a coragem e a fé de Davi de tal modo que influenciou seu filho Jônatas a ser como Davi – bravo guerreiro vencedor de gigantes inimigos do povo de Deus. Aprendamos a treinar nossa família e irmãos para que sejam também grandemente usados na obra de Deus (2 Tm 2:1-2).

- Amém!


Pr. José Nogueira


2012-01-14 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330