Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


Lições do Naufrágio do Costa Concórdia

27/01/2012


13 de janeiro – 21 horas: Choque contra rochedos e tombamento

 

             Será que há o que aprender com o episódio da semana passada: o naufrágio do transatlântico Costa Concórdia? Sim, creio que podemos extrair muitas aulas bíblicas daquela trágica experiência. A cena mais marcante foi o diálogo do Cap. De Falco, oficial da Capitania dos Portos, com Schettino, o comandante do navio. Diante da fuga e abandono do comandante do navio, De Falco gritou a Schettino: “Suba a bordo, a bordo!”.

            Schettino representa a covardia, a irresponsabilidade, e o egoísmo. Ele abandonou sua tripulação (1.100 pessoas) e os mais de três mil passageiros que estavam sob a sua guarda. Segundo reportagens, ele é um fanfarrão exibicionista – quis fazer uma manobra arriscada a fim de aparecer para a namorada e para os habitantes da ilha de Giglio. Mas, na verdade, seu comportamento, além de irresponsabilidade, revela hipocrisia, pois foi um covarde, indeciso e preocupado apenas consigo mesmo. Convém lembrar que Schettino não era um menino (tem 52 anos), nem era inexperiente (a maior empresa de turismo italiano não daria seu maior e mais luxuoso navio a um despreparado).

            O que aconteceu merece ser analisado.   

            Precisamos aprender lições de vida que a Palavra de Deus tanto nos exorta:

 

1 – Evitemos as irresponsabilidades – Aquela manobra custou a vida de dezenas de pessoas, prejuízos enormes e deixou a vida e a carreira do comandante Schettino perdida para sempre. A Bíblia ensina a prudência. Davi foi admirado por ser prudente (1 Sm 16:18). Jó elogia essa qualidade (22:2). Provérbios ensina e exorta quanto a ser prudente – 13:16 (Cap. 14 é da prudência – vs. 8, 33 e 35). E 17:10 diz que o prudente é sensível à repreensão, por isso Jesus exalta isso, em Mt 7:24).

 

2 – Deixemos de ser egoístas – Aquele comandante pensou apenas nele mesmo – foi o primeiro a abandonar o barco. Não sentiu responsabilidade pelas quatro mil almas que estavam em perigo. Amados, somos um corpo em Cristo, não somos Caim (Gn 4:9), somos membros desse corpo – e como podemos deixar o trabalho de Deus para os outros fazerem (sabe por que nós trabalhamos muito numa conferência missionária? Para não desonrar o Nome de Cristo! É sim, se fizermos pouco, sendo nós tantos, levamos vergonha ao Nome Precioso do nosso Glorioso Senhor. Por isso, os poucos trabalham dobrado, triplicado, quadruplicado, para compensar os que nada ou pouco fazem. Assim, a honra de Deus não é manchada na igreja do Seu Filho – comprada pelo próprio sangue dAquele que deu tudo e nos amou até o fim!). Deixemos de I can’t ou I could not – para dizer e proclamar Fp 4:13.

 

3 – Ouçamos conselhos – Eu pergunto: será que não havia naquela tripulação homens de bem que poderiam ter aconselhado o Schettino a ser mais prudente, a evitar irresponsabilidades? Creio que havia, pois reportagens registram um oficial que salvou pessoas, e até se acidentou ao trabalhar no resgate dos passageiros. Creio que Schettino, auto-enganado, ignorou os conselhos, como ele ignorou e enrolou os conselhos do capitão da Guarda Costeira. A Bíblia ensina ouvir as pessoas mais experientes, contudo, muitas vezes, parece que lemos ao contrário – Pv 1:5; 15:22; 20:18 e 24:6. Por isso as repreensões de Dt 32:28 e do Sl 81:12.

 

4 – Sigamos as regras – Não é uma lei, mas é uma praxe, que o comandante seja o último a abandonar o navio . Schettino errou ao quebrar uma regra muito boa. Que lição a aprender: vivemos sob regras da Palavra de Deus e há sabedoria e paz quando nos submetemos a esses princípios, porque a rebelião é tão vil quanto à feitiçaria – 1 Sm 15:23. Por isso a Palavra de Deus nos exorta a fazer tudo com decência e ordem – 1 Co 14:40. Em Deus há ordem, assim deve ter ordem na Casa de Deus – Tt 1:5 e Cl 2:5.

 

5 – Aprendamos a consertar os erros e não nos atolarmos mais no engano – Isto na Bíblia se chama “reconhecimento e arrependimento sinceros”. Schettino havia errado, uma irresponsável manobra de levar o navio para perto da costa ocasionou a batida num rochedo e o conseqüente afundamento do luxuoso e gigantesco navio. Agora era o momento dele procurar consertar as coisas, atender à exortação do Capitão De Falco e ficar no navio, coordenando o salvamento e salvando vidas. Foi trágica a insistência no erro: acabou sua vida e carreira. Se ele tivesse sido culpado apenas pela manobra arriscada, ele pagaria pelo seu erro, mas sua atuação salvando vidas mostraria que ele tinha amor, preocupação com as pessoas. Aquele episódio seria logo esquecido. Mas, ele insistiu no erro, ignorou os conselhos. E um abismo chama outro abismo (Sl 42:7), é a lição de Pv 29:1. Saul é um exemplo trágico de alguém que não aprende com seus erros.

 

6 – Percebamos que a vida é frágil e curta – Hebreus 9:27 diz: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. As quatro mil pessoas do luxuoso e seguro transatlântico Costa Concórdia estavam jantando tranqüilos numa bela noite do litoral italiano. Há apenas algumas horas tinham zarpado do porto, num clima festivo, na alegre expectativa de uma fantástica excursão pelas costas italianas, numa viagem dos sonhos. Contudo, Provérbios 27:1 adverte “Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que ele trará”. Naquela viagem, de repente, aconteceu o inesperado. Os sonhos viraram pesadelos. Uma batida num rochedo submerso, pânico, desespero, pessoas sendo empurradas e pisoteadas, o navio se inclinando perigosamente para um lado, pessoas desaparecidas e mortas.

Umas perguntas: aqueles passageiros tinham noção que a vida é passageira? Estavam preparados para se encontrarem com Deus? Eles tinham assegurado o passaporte para a eternidade?

No dia 31 de dezembro, eu preguei a seguinte mensagem, prevenindo as pessoas quanto à brevidade da vida e a necessidade de preparar-se para o encontro com Deus:

Quanto Tempo nos Resta?

 

Ensina-nos a contar os nossos dias,

de tal maneira que alcancemos corações sábios - Salmo 90:12

 

              Quero gravar a sabedoria de James Meikle, pastor inglês do Século XVIII: “aqueles que pouco pensam sobre o tempo são os mesmos que pensam ainda menos na eternidade”. São assim os descrentes, por isso não atendem ao chamado de Cristo para irem ao Céu eterno, pois não pensam na brevidade desta vida, no seu fim, e esquecem ou não sabem do Inferno eterno para os que desprezam o convite de Jesus. Não são assim também os “crentes” relaxados – que não pensam no fim, não encaram que de repente podemos entrar na Eternidade? A grande e séria pergunta em que deveríamos esquentar nossas cabeças é: E o que estamos fazendo com o tempo que o SENHOR Deus nos deu, e que como mordomos vamos ter que prestar contas, e que Ele como fiel SENHOR haverá de nos cobrar – como retrata a parábola dos talentos, em Mateus 25:13-30.

             Então, meu professor do Século XVIII me exorta a olhar para o mundo vindouro, então verei a grande importância de cada momento do meu tempo, porque, crendo e vivendo assim, vou me preparar para o imutável estado eterno.

 

              O ano de 2011 findou, nada mais posso mais fazer por ele, a não ser pregar sobre o tempo, sabendo que não poderei voltar ao tempo e mudar, ou fazer de novo. Mas posso aprender com o tempo. Não serei mais enganado pensando que tenho muito tempo. Não pensar no tempo que me resta, nem pensar na Eternidade que se aproxima, me fazem viver como incrédulo. Sei que muitos viverão seus últimos dias em 2012, inclusive há essa possibilidade quanto a mim. Isso é ser realista, é ser sábio, é ser santo, é ser de Deus. O mundo vai tentar me enganar com seus sofismas e narcóticos inebriantes e alienantes , e sei que eu também vou querer ser enganado.

 

Começo 2012 prevenido. Vou ouvir o profeta Amós: “Portanto, assim te farei, ó Israel! E porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.” (4:12).

 

           Vou organizar minhas gavetas, rever meus planos, ajustar meus projetos, restabelecer minha agenda, pois já o amanhã desponta com a resolução de um novo preparar-me, conforme Êxodo 34:2: “E prepara-te para amanhã, para que subas pela manhã ao monte Sinai, e ali põe-te diante de Mim no cume do monte”.

            Ali começarei meu dia, e esperarei as Suas instruções para o meu último dia. Assim viverei a cada dia, e esperarei me encontrar com Ele face a face. Agradecerei ao SENHOR por cada dia concedido, não por prorrogação do prazo, mas por saber e crer que o melhor está por vir e que cada hora passada me aproximou mais do meu prazo de realizar a obra que o SENHOR Jesus, meu Salvador, me confiou. É assim que a Palavra de Deus estabeleceu, e viver fora disso, ou estranho a isso, é ilusão.

            Nada mais posso fazer por meus amigos e pessoas com as quais o SENHOR colocar em meu caminho, somente perguntar: Você está preparado para se encontrar face a face com o Juízo de Deus? E, então, lhe repartir o Pão da Vida: “E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” (João 6:35).

 

            Façamos uma paráfrase de Provérbios 24:30-34.

30   Passei pelo campo do preguiçoso, e junto à vinha do homem falto de entendimento, 

31   Eis que estava toda cheia de cardos, e a sua superfície coberta de urtiga, e o seu muro de pedras estava derrubado. 

32   O que eu tenho visto, o guardarei no coração, e vendo-o recebi instrução. 

33   Um pouco a dormir, um pouco a cochilar; outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir, 

34   Assim te sobrevirá a tua pobreza como um vagabundo, e a tua necessidade como um homem armado. 

           

            O sábio de Provérbios viu uma cena real de um campo empobrecido de um preguiçoso. Ele analisou e tirou lições para a sua vida.

            Eu posso (e devo) fazer a mesma coisa e dizer:

            Vi e li reportagens sobre um naufrágio e um homem imprudente, egoísta, enganado e endurecido, e tirei lições para a minha vida, pois quero sempre aprender com a instrução do SENHOR Deus - Provérbios 15:32.

 


Pr. José Nogueira


2012-01-27 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330