Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


A Imitação de Cristo

22/03/2012


Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Artigos – www.cristoevida.com

 

A IMITAÇÃO DE CRISTO

Pr. José Nogueira

Em algum lugar, neste momento, no planeta terra, é quase certo que o Anticristo esteja vivo, esperando a sua hora. Sensacionalismo barato? Longe disto! Aquela semelhança é baseada numa avaliação sóbria dos eventos atuais em relação às profecias bíblicas. Um homem maduro, provavelmente ativo na política, talvez até um líder mundial admirado cujo nome está quase todos os dias na boca do povo. Ou ele poderia ser dono de uma corporação multinacional, um banqueiro internacional muito rico e pouco conhecido a trabalhar nos bastidores, ou um herói do esporte – ou ele poderia surgir repentinamente do anonimato total. Em algum lugar ele está sendo moldado meticulosamente, embora provavelmente não saiba nada além do que sabem aqueles que convivem com ele todos os dias, a respeito do último papel para o qual Satanás o está preparando e que irá, num dia memorável, possuí-lo totalmente.

 

Quem quer que seja ou onde quer que esteja, uma paixão domina este homem impressionante – a cobiça pelo poder. Mesmo assim, benevolência, prudência, integridade e outros princípios admiráveis marcam com destaque a sua aparência. Certamente ele não aparenta ser pior do que média da maldade tolerada na nossa sociedade amoral. É possível que neste ponto em sua vida esteja convencido que os seus motivos sejam todos puros e em nada egocêntricos.

 

A obsessão que leva este homem extraordinário a ser bem sucedido em tudo que faz ou comanda tem feito reluzir suas brilhantes qualidades e realçar seu carisma explosivo que o faz um “Messias” escolhido por Satanás, para dominar o mundo. Da mesma forma que Judas cobiçou o dinheiro e tornou-se vulnerável a Satanás, também a paixão que este homem tem pelo poder o tem feito similarmente vulnerável. Satanás tem visto nele alguém, por meio de quem poderá ser efetivada uma traição ainda maior contra Cristo. O Anticristo é tão dirigido pelo seu sonho de dominar – talvez, aos seus próprios olhos, para salvar – o mundo, que ele pagará qualquer preço, para deixar sua marca na história. Isto foi predestinado e assim será.

Nossas mentes estão sendo condicionadas para não perceber a realidade

 

Anticristo! A mídia tem condicionado as nossas mentes de tal maneira que esta palavra sozinha já traz à nossa mente uma figura horrível e sinistra de um homem que expele coisas nojentas por todos os poros. Mas as caricaturas de Hollywood são peças importantes que fazem parte do jogo comandado pelo verdadeiro Anticristo para que nenhuma suspeita seja levantada contra este cujas qualidades admiráveis escondem seus desígnios escusos. Quando a hora de sua ascensão ao poder chegar – isso será bem no meio de uma crise global sem precedentes – ele será ovacionado como salvador do mundo, e tal qual ele parecerá ser.

 

O apóstolo Paulo adverte quanto alguns conceitos populares equivocados e menciona um fato incrível em 2 Coríntios 11:14-15 ”e não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim dele será conforme as suas obras.“ Também o Anticristo não é um ordinário “ministro“ de Satanás. Então precisamos estar certos de que ele aparecerá como sendo o mais puro ”anjo de luz“ que Satanás pode produzir. De fato, seu próprio título contém esta pretensão.

 

Enquanto o prefixo grego “anti” geralmente é traduzido “contra” ou “oposto a” devemos nos lembrar que pode significar também “no lugar de” ou  “um substituto para”. O Anticristo vai incorporar ambos os significados. Ele se oporá a Cristo enquanto se fará passar por Cristo. A máscara que encobre sua realidade é facilitada em nossa sociedade onde a diferença entre o bem e o mal tem se tornado cada vez mais obscura e ultrapassado os limites da verdade ao ponto de muitos confundi-los ou alterná-los sob o endosso e prestígio das nossas mais renomadas universidades e seminários, que têm eliminado o conceito de morais absolutos do seu pensamento.

 

O mundo tem caminhado passo a passo preparando-se para o advento do “Messias” de Satanás; e em nosso momento na história isto tem produzido, pelo menos, uma geração tão pervertida e sem capacidade de discernir que chegará a confundir o Anticristo com Cristo. Em nome da liberdade e do direito de escolha, muitas nações abençoadas tem condenado à morte mais cruel suas crianças que ainda não nasceram! Têm zombado da santidade no casamento, têm se entretido com músicas e filmes centrados em temas de sadismo, Satanismo, perversões sexuais, e têm destruído milhões dos seus jovens com drogas além de estar criando e promovendo zonas delimitadas para a guerra urbana, aceitando e divulgando gangues que dão boas histórias para os filmes de violência gratuita que querem produzir, envenenando o planeta com o sangue de suas próprias veias. Logo o mal plantado estará pronto para ser colhido!

 

Ainda que estejamos esperando uma devastação ecológica e moral num mundo caído, o que devemos esperar da igreja, quando aqueles que se chamam crentes ou até evangélicos nascidos de novo muitas vezes ouvem as mesmas músicas, assistem os mesmos filmes, vêem os mesmos programas de televisão, adoram os mesmos heróis pervertidos que são revelados por outros que seduziram o mundo com seus encantos anti-Deus. Comparados com a geração de 50 anos atrás, os homens hoje são analfabetos no conhecimento bíblico. Isto é particularmente verdade quando o assunto é profecia. Sua consciência pode ser incomodada e eles podem até proclamar arrependimento pelos seus pecados durante cultos intensos em emoção e enfáticos quanto à necessidade de um reavivamento espiritual, mas dificilmente ocorreria a alguns deles que há muito mais envolvido nisso – que a sua geração está amadurecendo em ignorância e sendo preparada para incrementar a colheita do aparecimento do Anticristo!

Precisamos alertar que o Anticristo não é um mito como Papai Noel

Anticristo? Muitas pessoas o encaram tão seriamente quanto o fazem com Papai Noel! Tudo o que sabem a respeito daquele é o que aprenderam nos bem elaborados filmes de terror. A verdade é que nada será mais macabro do que o mundo entrando em seu período de desgraça maior pensando ter entrado numa época dourada, de paz e prosperidade, sob o líder mais brilhante e benevolente da história.

 

Jesus advertiu que muitos viriam afirmando ser o Cristo. Os inúmeros anticristos, menos expressivos, que já estavam no mundo, como o apóstolo João explicou em 1 João 2:18, viriam preparar o caminho para o Anticristo verdadeiro que apareceria ”nos últimos dias“. Contemple a última sedução: Satanás fazendo pose de Deus, o Anticristo mascarado como verdadeiro Cristo, e, não somente o mundo, mas também uma igreja apóstata, totalmente absorvida pelo jogo do momento. Em vez de fazer um ataque frontal ao Cristianismo, o mal vai infiltrar-se e iludir, de dentro para fora, como se fosse ele a resposta, avisando as pessoas a não levarem em consideração certas mensagens bíblicas fanáticas. Ele vai ao mesmo tempo querer representar a Cristo enquanto fará de conta que é o próprio Cristo. E através daquele processo de substituição pretensiosa ele vai comprometer e perverter tudo o que Cristo verdadeiramente é. Qualquer coisa menor do que uma estratégia diabólica bem elaborada não seria digna da esperteza de Satanás.

 

Este cenário é todo diferente daquele alimentado na mente de muitas pessoas. Se é que chegam a crer num Anticristo literal, presumem que ele será um mal encarado tão óbvio que qualquer criança o reconheceria. A verdade é que ele será a imitação mais próxima de Cristo que Satanás pode produzir. Completamente disfarçado por sua máscara bem feita, o mundo vai recebê-lo e aclamá-lo como seu libertador. É exatamente aí que o golpe se encaixa. Se o Anticristo pretenderá, de fato, ser o Cristo, então seus seguidores precisarão ser “cristãos”. A igreja daqueles dias irá, sem voto contra, aclamá-lo como líder.

 

Tal perversão e sedução total estão além da nossa habilidade de imaginar. Certamente não é o que a maioria dos que povo tem sido levada a crer, muito menos o que a mídia tem implantado na maioria dos que têm acesso a ela. De fato, esta é a descrição que a Bíblia apresenta e para a qual o desenrolar dos eventos mundiais apontam.

 

É imediata a necessidade de que um inimaginável cenário como este apresente certos pré-requisitos para tornar-se digno de crédito: primeiramente a igreja apóstata dos últimos dias precisará tornar-se tão corrupta que irá de fato se opor ao que Cristo ensinou ao mesmo tempo e que se proclama fiel a Ele. (* Obs. Neste ponto, não deixe de ler a matéria postada abaixo. É de grande relevância para entender em que ponto estamos da descrição profética dos “últimos dias”). A mentira de Satanás precisa ser honrada como se fosse a verdade de Deus sem que os líderes da igreja que induze ao erro bem como aqueles que caíram no erro percebam que tal metamorfose aconteceu. E mais, aquela perversão deverá ter acontecido dentro da igreja dos ”últimos dias“, um pouco antes do aparecimento do Anticristo.

A humanidade está sendo inconscientemente manipulada

Teria Paulo dito algo diferente disto quando exortou “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição“ (2 Tessalonicenses 2:3). Enquanto a apostasia está relacionada à uma decadência simultânea generalizada na sociedade, afetando todas as áreas da vida, desde a família até a educação, negócios e política, o agravante definitivo para tal contexto será o abandono da verdade da Palavra de Deus. A sã doutrina será desprezada (2 Timóteo 4:1-4). Para muitas pessoas a verdade objetiva terá sido substituída por emoções e experiências pessoais. Para outros, intelectualismo e dúvidas contenciosas, questões sem fim que servirão de justificativa para receber tudo aquilo que aparentará ser aceitável e racional.

 

Jesus Cristo, que levantou a questão se haveria fé na terra quando Ele retornasse (Lucas 18:8), usou uma linguagem semelhante a de Paulo. Quando os seus discípulos perguntaram-lhe o que caracterizaria os últimos dias antes do Seu retorno, Ele explicou que aquele seria um tempo de grande sedução da religião como o mundo jamais havia visto e jamais veria depois. Ele prefaciou seu argumento com uma exortação solene: “vede que ninguém vos engane” (Mateus 24:4; cf. 24:5,11,24). Aqueles que atentam para estes avisos não sucumbirão diante do espírito sedutor dos últimos dias.

 

A exemplo de um Deus que lamenta por causa da rebeldia do mundo e protela seu julgamento para dar ao homem tempo de arrepender-se, os eleitos de Deus serão dirigidos pela paixão de trazer ao mundo a Sua Verdade. Todo aquele que ama a Deus mais do que a este mundo e se submete à Sua avaliação a respeito da vida, fazendo-a valer mais do que as opiniões dos homens, este será preservado do opróbrio que varrerá o mundo. Aquele que teme a Deus e guarda a Sua Palavra não precisará temer o que os outros possam pensar, falar ou fazer contra ele.

 

O mundo precisará estar unido política e religiosamente para abraçar o Anticristo quando ele subir ao poder subitamente. Se o ”Cristianismo“ é para ser a religião universal na terra (o que deve ser o caso se o Anticristo declara ser o Cristo), então ele precisa ficar eclético e espaçoso o suficiente para acomodar todo tipo de fé prevalecente no mundo. Já no que diz respeito à filosofia política, o mundo precisará estar unido numa causa dupla voltada para a paz mundial e para o resgate ecológico quando este homem aparecer.

 

A despeito de vivermos num mundo repleto de hostilidades e de problemas políticos seríssimos, a promessa de paz na terra nunca soou tão realista como no presente. Num tempo surpreendentemente curto pode ocorrer que os homens se unam tanto ao ponto de eliminar do nosso planeta a ameaça de uma outra guerra mundial. Finalmente a paz global teria sido alcançada.

 

Estranho é sabermos que esta expectativa tão alimentada no mundo todo seria a introdução da maior catástrofe universal! O Anticristo estaria subindo ao podium!

Em breve as máscaras vão cair... você está ciente do engano prevalecente?

Precisamos conhecer o processo e saber enumerar os eventos que parecem estar se movendo com a rapidez de quem caminha para o fim para promover a grande entrada do Anticristo no palco da história. A cortina está prestes a ser levantada para o último ato da história humana.

Enquanto Deus tem escondido deliberadamente muitos detalhes dos nossos olhos e conhecimento, Ele nos tem dito claramente, através de Sua Palavra, o que Ele quer que saibamos a respeito de como confrontar a realidade disfarçada do Anticristo, bem como a nossa atitude correta num contexto onde esta matéria é desprezada.

 

Profecia é um assunto difícil e muita gente tem sido iludida por se submeter a falsas interpretações. Outros pensam que a matéria é mórbida e depressiva e deva ser evitada. Mas o cenário não é de todo escuro, pavoroso e desanimador, visto que profecia oferece uma oportunidade sem precedente para aqueles que buscam entender os ”sinais dos tempos“ e estão desejosos de crer e praticar com base no que a Bíblia declara para o nosso dia a dia.

 

 Adaptado do Capítulo 1 do livro “Global Peace and the Rise of Antichrist “ (Paz Global e a Ascensão do Anticristo); de Dave Hunt.

 

ADENDO IMPORTANTE

No artigo acima, no alerta de como será o surgimento do Anticristo, é dito que “é imediata a necessidade de que um inimaginável cenário como este apresente certos pré-requisitos para tornar-se digno de crédito: primeiramente a igreja apóstata dos últimos dias precisará tornar-se tão corrupta que irá de fato se opor ao que Cristo ensinou ao mesmo tempo e que se proclama fiel a Ele”.  Ou seja, o Cristianismo, mesmo deixando na realidade de ser cristão por abandonar seus princípios bíblicos, ele permanecerá com o nome de cristão. Será uma grande incoerência, mas mesmo assim não será percebido tal disparate, pois o mundo perderá qualquer capacidade de discernir o certo do errado, o bíblico do antibíblico, o que é ser cristão do anti-cristianismo. As pessoas simplesmente serão completamente cegas, incapazes de notar, de indignar-se e de reagir.

Alguém, ao ler esta declaração, pode dizer que isso é impossível, que é um exagero pois as pessoas não podem ficar ou se tornar assim tão obtusas espiritualmente. Mas, isso já está acontecendo hoje bem diante de nossos olhos e as pessoas não enxergam. Leia a matéria abaixo, publicada num site secular “Mídia Independente”, e exerça seu próprio discernimento espiritual:

 

Bispos Católicos Admitem Incoerência com a Bíblia

 

Três Bispos Católicos, após examinarem cuidadosamente a Bíblia (que eles chamam "aquele livro, a bíblia") descobrem que as doutrinas do Catolicismo são muitas vezes diferente (da Bíblia) e, até, contrárias.

 

Em 1553, o Papa Júlio III, Giovanni Maria del Monte (1550-1555), convocou três bispos, dos mais sábios, para lhes confiar a missão de estudarem com cuidado o problema relativo à Bíblia e de apresentarem depois sugestões cabíveis. Os nomes dos bispos eram: Vicentius De Durtantibus, Egidus Falceta, Gerardus Busdragus. Ao final dos estudos, eles apresentaram ao papa um documento intitulado Direções Concernentes aos Métodos Adequados a Fortificar a Igreja de Roma. Tal documento está arquivado na Biblioteca Imperial de Paris, Fólio B, Número 1088, Volume 2, págs 641-650. O trecho final deste ofício é o seguinte:

 

"Finalmente, de todos os conselhos que bem nos pareceu dar a Vossa Santidade, deixamos para o fim o mais necessário, nisto Vossa Santidade deve por toda a atenção e cuidado de permitir o menos que seja possível a leitura do Evangelho, especialmente na língua vulgar, em todos os países sob vossa jurisdição. O pouco dele que se costuma ler na Missa, deve ser o suficiente; mais do que isso não devia ser permitido a ninguém. Enquanto os homens estiverem satisfeitos com este pouco, os interesses de Vossa Santidade prosperarão, mas quando eles desejarem mais, tais interesses declinarão. Em suma, aquele livro, a bíblia, mais do que qualquer outro tem levantado contra nós estes torvelinhos e tempestades, dos quais meramente escapamos de ser totalmente destruídos. De fato, se alguém o examinar cuidadosamente, logo descobrirá o desacordo, e verá que a nossa doutrina é muitas vezes diferente da doutrina dele, e em outras é até contrária a ele; a qual se o povo souber, não deixará de clamar contra nós, e seremos objetos de escárnio e ódio geral. Portanto, é necessário tirar este livro das vistas do povo, mas com grande cuidado para não provocar tumultos. (Bolonha, 20 de outubro de 1553)"

 

O mesmo documento é citado na obra intitulada "But The Bible Does Not Say So - Showing the difference between the teachings of the Church of Rome and the Truths of the Bible" - Church Book Room Press, London , UK (1966) ISBN: B0000CL9AO, da autoria de Roberto Nisbet.

 

Fonte:

http://prod.midiaindependente.org/pt/blue//2005/10/332304.shtml

 

Por isso o meu conselho é:


Pr. José Nogueira


2012-03-22 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330