Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


Uma Mensagem de Ano Novo da Família Kedoshim

05/01/2013


UmaMensagem de Ano Novo da Família Kedoshim

Não sou muito chegado aos textos piegas,sentimentalistas, daqueles que apelam para as emoções, para o sensacionalismo.Tudo bem que quando se trata de Israel, eu me derramo todo, mas fora disso,procuro ser sempre racional. Principalmente no tocante ao nosso ministério.

Às vésperas da nossa partida para o campomissionário um amado irmão tocou-me no braço e disse que admirava minha coragemde deixar tudo para trás e partir para o desconhecido.

Não me lembro de ter dito para ele queMateus 6:34 me consolava em relação ao dia de amanhã e nem de ter citado Mateus10:10 para dizer que alforges não nos fariam falta. Tampouco fazia ideia atéaquele momento do “aprendizado” a que Paulo se referia quando falava de farturae fome em Filipenses 4:12. Sinceramente não lembro qual foi minha resposta, masdentro de mim estava seguro que em Cristo eu e minha família poderíamos todasas coisas, pois Ele haveria de nos fortalecer.

Não sei qual foi minha resposta, mas seimuito bem qual foi a atitude daquele irmão: Ele se auto-convidou para jantar emminha casa. E foi em meio a caixas de mudanças que recebemos ele e sua famílianuma das últimas noites que passamos no conforto do nosso lar. Para minhasurpresa, ele estendeu-me um envelope com uma significativa doação. Quando digosignificativa estou dizendo significativa mesmo. Até hoje, nenhuma outrasuperou aquela.

Discretamente, pediu-me para não agradecerpublicamente, pois estava fazendo aquilo por responsabilidade bíblica e comotestemunho perante sua família, pois ele queria que as crianças – que aliáseram já jovens – crescessem amando missões e contribuindo para o sustento demissionários.

Cumpri minha parte e nunca falei nada sobreo episódio. Nem com nosso pastor. E se o faço agora – mesmo assim sem citarnomes – faço com o intuito de fortalecer os irmãos que, anonimamente, mesmo quecom parcos recursos, têm sido o sustentáculo de Missões em nossa igreja.

Temos acompanhado as dificuldades que vocêsvêm enfrentando e confesso que não estou apreensivo. Sei que o Senhor há desuperabundar em recursos necessários para prosseguirmos a obra para a qual Elenos chamou.

Até aqui nos ajudou o Senhor. Podemos falarisso com segurança. E se tem uma coisa da qual sentimos falta, não são dosrecursos financeiros, mas sim humanos. Nossa igreja em Fortaleza tem feito umaimensa falta em nossas vidas. A falta de comunhão pessoal com os irmãos dePedra Branca nos deixou um vazio enorme no peito. A forma como a Jordana e oJosh têm sido privados do convívio com irmãos e irmãs da sua idade tem feitomuita diferença no crescimento deles. A ausência das avós, das tias, dos primostambém faz muita falta. A tristeza do afastamento daqueles a quem amamos talvezseja o maior preço físico a ser pago pelos missionários.

Por mais que criemos laços, vínculos, novasamizades, no campo onde nos encontramos, nada substitui o amor original danossa família, da nossa igreja. E como nós sentimos isso neste último final deano...

Em Portugal, como aliás é em diversasoutras partes do mundo, o Natal é uma festa extremamente familiar. E nós nuncatínhamos nos atentado para o fato, pois sempre estivemos em família ou emadaptação num lugar novo, o que também ameniza o fator saudade. Mas, este anofoi diferente. Portugal já começa a fazer parte da nossa vida, nada mais énovidade, e a distancia começa a pesar nas nossas lembranças.

Na tarde de Natal resolvemos sair, para verse encontrávamos algum lugar para jantar. Nada. Tudo fechado. Tudo vazio. Achuva e o frio contribuíam para o vazio das ruas. Já a caminho de casa nosdeparamos com uma pequena padaria aberta. Além da família do proprietário,volta e meia entrava alguém para apanhar alguma encomenda. Comemos sanduíches ea proprietária brindou o Josh com um saquinho de guloseimas. Depois,perguntamos a que horas estava previsto o fechamento do estabelecimento. 21horas. Como já estava próximo disso, pagamos a conta e saímos. De volta aocarro, peguei diversos calendários evangelísticos  – na verdade trata-se de um pequeno livropara ser lido ao longo do ano – e voltei à padaria, brindando aquela famíliaque muito agradeceu.

No reveillon, novamente o frio inclementenos prendeu em casa e como nas igrejas não há programações, repetimos o gestoque tantas vezes fizemos em Fortaleza: entramos o ano orando em família. Apreocupação com as contas tornaram-se secundárias neste momento.

Sinceramente? Tanto o Natal quanto o AnoNovo foram maravilhosos para nós! Acho que estamos entendendo cada vez mais oque Paulo quis dizer quando escreveu aos irmãos de Filipos dizendo que haviaaprendido a contentar-se que o que tinha. Nós também já sabemos estar abatidosou alegres, estarmos bem supridos ou com necessidades. Tudo temos podido emCristo que nos tem fortalecido.

Nossa família tem sido abençoada por poderfazer missões e esperamos estar sendo bênção na vida de vocês por lhesproporcionar a oportunidade de contribuírem com missões. Que O ETERNO vosabençoe e que todas as possíveis dificuldades possam ser rapidamente ultrapassadas.

 

Roberto,Verônica, Jordana e Josh Kedoshim

Portugal, Janeiro de2013.

 

Eu jamais tive umchamado, li uma ordem e a obedeci.

SophiaMüller

 

O mundo está muitomais preparado para receber o evangelho do que os cristãos para propagá-lo.

George Peters


Roberto Kedoshim


2013-01-06 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330