Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


Rosewood

Mateus 16:24-28


ROSEWOOD

 

“Eu não estou pedindo que vocês arrisquem o trem!

Estou pedindo que vocês arrisquem suas vidas!”

 

Esta frase está no meio nevrálgico do filme “O Massacre de Rosewood”, uma produção norte-americana de 1997 (“Rosewood”). A história é real e aconteceu no início do século XX, na Flórida, dentro de turbilhão de racismo, covardia e muita violência. Uma mulher branca foi espancada por seu amante e, para explicar seus hematomas, diz que foi violentada por um negro. Os brancos racistas, e invejosos por causa da prosperidade da comunidade negra da cidade de Rosewood, começam uma onda de perseguição, vandalismo, incêndios e linchamentos, que culminam com o massacre de quase toda a população negra. O xerife, embora saiba da inocência dos negros, é covarde e omisso. O juiz é racista e apóia a onda de perseguição. E os homens brancos estão embriagados de álcool, preconceito e ódio.

            Um homem branco, dono do armazém da cidade (interpretado por John Voight), tenta salvar umas cinqüenta crianças negras, escondendo-as num pântano. Mas, como as patrulhas com os cães farejadores estão cada vez mais perto, ele tem a idéia de fugir com elas no trem que está parado perto do pântano. Ele, desesperadamente, fala com os dois maquinistas para colocarem o trem em funcionamento e darem tudo que a máquina puder para a fuga. Os dois homens vacilam. O trem pode não agüentar, e é uma máquina cara. O dono do armazém tenta convencê-los, diz que as crianças serão mortas e que elas nunca fizeram mal a ninguém. Mesmo assim os maquinistas temem pelo trem. É quando o dono do armazém, com todo o seu desespero, grita com eles e expõe a gravidade da situação:

“Eu não estou pedindo que vocês arrisquem o trem!

Estou pedindo que vocês arrisquem suas vidas!”

            Graças a Deus, eles concordam em ajudar e salvam as crianças, em meio a muitos tiros, perseguição e muitos lances dramáticos.

A frase do dono do armazém bem que pode nos ajudar a compreender duas coisas que temos ensinado em nossos últimos Informissões. Principalmente porque estamos desenvolvendo o tema bimestral: As Doutrinas da Salvação.

Vejamos a primeira delas. Somente quando os dois maquinistas compreendem o que está em jogo é que eles decidem fazer alguma coisa. Assim também é a salvação em Jesus Cristo. Somente quando o pecador compreende realmente que confiar em Cristo é uma questão de vida eterna ou morte eterna, é que ele está apto a fazer uma verdadeira decisão por Jesus como seu Salvador e Senhor. Muitas mensagens chamam os homens para uma vida de sucesso com Deus. Apelam para a resolução dos problemas amorosos, financeiros e de saúde. Mas, essa não é a questão crucial. Salvação em Cristo pressupõe que o homem está totalmente perdido e condenado ao inferno, e que único caminho para o perdão de Deus é através de Jesus Cristo (leiamos João 14:6, Atos 4:12 e 1 Timóteo 2: 4-5). As famosas promessas para conseguir curas e “graças” que são tão difundidas pelo catolicismo, as correntes da Universal, a ênfase dos pentecostais nas curas e milagres são, na realidade, empecilhos que dificultam a compreensão dos pecadores acerca do que realmente eles precisam. Precisam, antes de tudo, da salvação de suas almas! Os dois malfeitores crucificados ao lado de Jesus, em Lucas 23:39-43, são grandes exemplos desta verdade. Um deles pede que Jesus o livre daquela cruz (uma situação crítica de sua vida). O outro pede por sua alma (a questão era a eternidade). Jesus não responde ao que pede por livramento terreno, mas promete vida eterna ao que Lhe pediu “lembra-te de mim quando estiveres no teu reino”. A mensagem do Evangelho não é para que o homem ganhe o mundo. A autêntica mensagem bíblica consiste no pecador se arrepender e confiar no perdão de Cristo através do Seu sacrifício expiatório a fim de que receba a vida eterna. Ou você entendeu isto, ou você foi enganado.

A segunda implicação que percebo na frase do heróico dono do armazém está ligada ao sentido de servir a Jesus Cristo. Pregar o Evangelho da salvação a todas as nações do mundo é a ordem de Jesus Cristo para todo Seu discípulo. Temos que cumprir esta missão. Os primeiros discípulos entenderam esse imperativo e deram tudo, arriscaram seus bens e suas vidas. E nós? Creio que hora de ouvirmos o mesmo grito dramático: “Não estou pedindo que você arrisque o que lhe sobra. Não estou pedindo que você faça apenas o que puder. Não estou pedindo que você pese as dificuldades. Estou ordenando que você arrisque a sua vida!”. Ou você entendeu isto, ou você foi enganado.


Pr. José Nogueira


2005-03-20 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330