Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Artigos

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


JOEL - O Dia do SENHOR está perto! Parte I

Joel 3:14


IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA

Mensagem – Dia 25/04/2010

PARTE I

 

JOEL - O Dia do SENHOR está perto!

“Multidões, multidões no Vale da Decisão; porque o Dia do SENHOR está perto, no Vale da Decisão.

Joel 3:14

 

INTRODUÇÃO

            Os doze profetas menores são atualíssimos. O termo “menores” refere-se apenas a quantidade de material escrito, e não à sua importância.

            Eles trazem uma mensagem mais contemporânea do que os tele-jornais, dos jornais e das revistas semanais.

            A mensagem em geral é simples: a bênção divina sempre é precedida pelo julgamento de Deus.

            Nossas mensagens visam resgatar esta mensagem que está sendo perdida.

            Os doze profetas menores são desafiadores!

            E Joel vai tratar diretamente do Dia do SENHOR! E convoca o povo a preparar-se em arrependimento. Ele é o João Batista do Antigo Testamento!

            Seu nome significa “O SENHOR (Yahweh) é Deus”. Que fala de UNICIDADE, AUTORIDADE e PERSONALIDADE!

            Os nomes, na cultura hebraica, não somente tem importante significado como também trazem preciosas lições. Como era o nome de Barnabé? Atos 4:36-37 diz que se chamava José, mas foi apelidado de Bar-Nabé (não filho de Nabas), mas filho (fruto) de uma exortação. Ou seja, atendeu a uma exortação, e ficou marcada sua vida por isso. Talvez fosse um crente acomodado, sem se envolver com evangelismo, Missões, discipulado, ajuda às necessidades dos irmãos. Mas, foi exortado, e aceitou aquele “parakaléu” e mudou completamente: tornou-se evangelista, missionário, discipulador e amoroso com os irmãos.

            Joel é filho de Petuel (“persuadido por Deus”). Quando servimos, trabalhamos como servos, somos na verdade respostas ao chamado de Deus!

            Diante de quem você quer ter valor? Para Deus ou para o mundo?

            É difícil datar a época de Joel, já que ele não cita nenhum rei ou acontecimento histórico. Mas, os judeus sempre o viram como um dos primeiros profetas escritores (final do Século IX antes de Cristo). Sua data provável é 830 a.C. por três razões:

            1 – Não cita o nome do rei, apenas são exortados os anciãos e sacerdotes. Isto porque viveu na época do reinado do menino Joás, entronizado com 7 anos, vivendo Israel sob uma regência (2 Reis 11:4).

            2 – Os inimigos de Israel citados não são a Assíria, Babilônia ou a Média-Pérsia (impérios beligerantes a partir do Século VIII a.C.). Referidas por Joel como inimigas são as nações mais antigas que,  naquela época,  ofereciam perigo a Israel: Fenícios, Filisteus, Egípcios e Edomitas – Joel 3:4 e 19.

            3 – A linguagem usada por Joel em muito se parece com a de Amós (reconhecidamente um profeta do VIII Século), e os peritos chegam à conclusão que Amós pegou de Joel, e não o inverso (Joel 3:18 com Amós 9:13; Joel 3:16 com Amós 1:2).

            Joel é um pintor que usa palavras para pintar seus quadros:

            Ele pinta três cenas.

            A primeira é formada de belos campos de trigo, cevada e milho. Riachos cortam alegremente os campos. Casas campestres ornam a paisagem. Mulheres conversam à beira dos riachos, enquanto lavam suas roupas. Crianças brincam, enquanto o gado pasta tranqüilamente. E os homens cultivam o solo, enquanto esperam uma safra abundante. A bênção de Deus está sobre o Seu povo.

            A segunda cena é o mesmo lugar, mas o cenário mudou. Uma seca terrível fez a terra morrer. O calor secou as plantas, as plantações e as árvores. O quente vento Oriental queimou as esperanças. Os riachos secaram. O gado geme. E os gafanhotos, como um exército de milhões, continua sua marcha devastadora. Antes dele, um Éden; após eles, um deserto. Pais, mães e crianças desesperados em meio à tanta desolação.

            A terceira cena se visualiza tão fácil à nossa imaginação. Um pregador solitário está em pé diante do povo, de sacerdotes e príncipes. Ele tem autoridade. Não fala alto, mas é enérgico em exortar o povo a considerar o resultado do desleixo deles para com o SENHOR Deus de Israel. Ele adverte que é Yahweh que controla o universo, que tudo sobreveio como duríssima disciplina, mas que Ele é cheio de compaixão e bondade e trará salvação e restauração a todos que se voltarem, contritos, para Ele. É hora de invocar o Nome do SENHOR!

 

            Vejamos um esboço de Joel, a fim de que possamos ter uma visão panorâmica de sua mensagem:

            I  - O Governo de Deus – 1:1 – 20

            II – A Guerra de Deus – 2:1 - 11

            III – A Graça de Deus – 2:12 – 17

            IV – A Grandeza de Deus – 2:18 – 32

            V – O Grande Dia do SENHOR – 3:1 – 21

 

            Lições preliminares:

            1 – Aprendamos a estudar a história: Nada acontece por acaso. A praga de gafanhotos não era uma catástrofe provocada por condições climáticas e geofísicas. Foi Deus Quem a trouxe. Ela tinha endereço, causa e objetivo!

            Em 1915 houve em Israel uma praga de gafanhotos, que foi registrada por diversos jornalistas e escritores de diversas nacionalidades. E é incrível a precisão de Joel. Nuvens negras de gafanhotos escurecendo o céu, e cinco bilhões de gafanhotos famintos comendo em minutos tudo que estiver ao alcance: matas, plantações e até árvores. Seus excrementos são lançados do ar e parecem chuvas de lama fétida. As várias fases ou estágios do crescimento são descritos com exatidão em 1:4.

ð  Lagarta – a larva que não tem asa.

ð  Gafanhoto – com asas para voar (migrador)

ð  Locusta – O gafanhoto de apetite insaciável é também chamado de ‘devorador’

ð  Pulgão – Grande e mais forte, devora tudo com avidez, chamado de ‘destruidor’

            “A Ti, ó SENHOR, clamo, porque o fogo consumiu os pastos do deserto, e a chama abrasou todas as árvores do campo.” (1:19).

 

            2 – O pecado impenitente traz conseqüências nefastas a curto, a médio ou a longo prazo.

            Por que não tinha rei em Israel? Porque o herdeiro só tinha 7 anos, pois seu pai foi assassinado quando ele tinha menos de um ano. Seu pai, rei Acazias, foi morto por Jeú, numa conspiração, e a mãe do rei, Atália, usurpou o trono. E para garantir-se mandou matar todos os seus netos, para acabar com a dinastia de Davi (o único que escapou foi Joás, que foi escondido pela mulher do sumo-sacerdote).

            De onde vem essa mulher tão má que conspira contra o filho e manda matar todos os seus netos?

            O pecado foi do avô, Jeorão, do Reino de Judá, que se casou com a Atália, a filha do ímpio Acabe e da perversa Jezabel, do Reino de Israel, a parte podre e rebelde contra Deus. Casamento misto é pecado, este também gerou tragédia e sofrimento para todo o Reino de Judá.

 

            3 - O juízo de Deus vem contra os que rejeitam a salvação de Deus. A disciplina do SENHOR vem para purificar o Seu povo! (às vezes temos que passar por experimentar pimenta em nossos olhos). E o SENHOR Deus move o universo para provocar arrependimento e restauração.

            E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque Ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-Se, e grande em benignidade, e Se arrepende do mal” (Joel 2:13)

 


Pr. José Nogueira


2010-04-22 00:00:00

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330