Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Koinonia
Reunião de Estudo Bíblico e Oração

Hoje é Tisha B´Av – Dia da Angústia



IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


KOINONIA 2011-08-10

Hoje é Tisha B´Av – Dia da Angústia

2 Crônicas 36:14-21


Pr. José Nogueira


Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

KOINONIA – 09 de agosto de 2011

Hoje é Tisha B´Av – Dia da Angústia

Vamos ler um trecho do último capítulo do Antigo Testamento.

            Ei, espere, a Tanack (O Antigo Testamento Hebraico) termina com 2 Crônicas 36. Leiamos os versos 14 a 21.

14 Também todos os chefes dos sacerdotes e o povo aumentavam de mais em mais as transgressões, segundo todas as abominações dos gentios; e contaminaram a casa do Senhor, que ele tinha santificado em Jerusalém.

15 E o Senhor Deus de seus pais, falou-lhes constantemente por intermédio dos mensageiros, porque se compadeceu do seu povo e da sua habitação.

16 Eles, porém, zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e mofaram dos seus profetas; até que o furor do Senhor tanto subiu contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve.

17 Porque fez subir contra eles o rei dos caldeus, o qual matou os seus jovens à espada, na casa do seu santuário, e não teve piedade nem dos jovens, nem das donzelas, nem dos velhos, nem dos decrépitos; a todos entregou na sua mão.

18 E todos os vasos da casa de Deus, grandes e pequenos, os tesouros da casa do Senhor, e os tesouros do rei e dos seus príncipes, tudo levou para Babilônia.

19 E queimaram a casa de Deus, e derrubaram os muros de Jerusalém, e todos os seus palácios queimaram a fogo, destruindo também todos os seus preciosos vasos.

20 E os que escaparam da espada levou para Babilônia; e fizeram-se servos dele e de seus filhos, até ao tempo do reino da Pérsia.

21 Para que se cumprisse a palavra do Senhor, pela boca de Jeremias, até que a terra se agradasse dos seus sábados; todos os dias da assolação repousou, até que os setenta anos se cumpriram.

            A Bíblia Hebraica termina descrevendo a destruição do Templo de Salomão.

            Vejamos como os judeus lembram esse fato:

 

 Quando começa o mês de Av, reduzimos nosso júbilo..." (Talmud, Tratado Ta'anit 26). Começando em 1º de Av, usualmente nos abstemos de diversas atividades que estão associadas à alegria.

 

O dia 9 de Av, Tishá BeAv, consta  de uma lista de dores tão graves que é claramente um dia  marcado por Deus. O Primeiro Templo foi destruído neste dia., em 586 a.C.

Cinco séculos mais tarde, os judeus ficaram chocados ao perceber que o Segundo Templo foi destruído, pelos romanos, no mesmo dia que o Primeiro, no ano 70 d.C.

 

Quando os judeus se rebelaram contra Roma, criam que Shimon bar Kochba era o Messias. Suas esperanças foram destroçadas em 135 d.C., quando os judeus rebeldes foram brutalmente esquartejados na batalha final em Betar.

A data do massacre? Nove de Av, é claro!

 

Os judeus foram expulsos da Inglaterra em 1290 d.C. em que dia? Você já sabe, Tishá BeAv.

Em 1492, a Idade de Ouro da Espanha terminou, quando a Rainha Isabel e seu marido Fernando, ambos católicos, ordenaram que os judeus fossem banidos do país. O decreto de expulsão foi assinado em 31 de março de 1492. Ah, você pensa: ainda bem que não foi no dia 09 do oitavo mês (Tishá B’Av)... Mas, naquele famigerado decreto, os judeus tiveram exatamente três meses para colocar seus negócios em ordem e deixar o país. A data hebraica na qual nenhum judeu mais teve permissão de permanecer no país? A esta altura, você já sabe que é 9 de Av.

 

Pronto para mais? A Segunda Guerra e o Holocausto, concluem os historiadores, foi na verdade a conclusão arrastada da Primeira Guerra, que começou em 1914. E sim, a Primeira Guerra Mundial começou, no calendário hebraico, a 9 de Av - Tishá B’Av.

O que você conclui disso tudo? Os judeus vêem estes fatos como outra confirmação da convicção profundamente enraizada de que a História não ocorre por acaso; os acontecimentos - mesmo os terríveis - são parte de um plano Divino.

 

Contudo, há mais uma ou duas coisinhas relacionadas ao 9 de agosto (ou, no calendário judaico, o nono dia do mês de Av [Tishá B’Av]). Segundo historiadores e sábios judeus, foi nesse dia que os espias, que foram conhecer a Terra Prometida, voltaram e trouxeram aquele trágico relatório de incredulidade. Disseram eles que a terra era realmente boa, mas que havia inimigos fortes e cidades fortificadas e que o povo de Israel não poderia se apropriar da terra que o SENHOR lhes dera:

 

25 E eles voltaram de espiar a terra, ao fim de quarenta dias. 

26 E caminharam, e vieram a Moisés e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel no deserto de Parã, em Cades; e deram-lhes notícias, a eles, e a toda a congregação, e mostraram-lhes o fruto da terra. 

27 E contaram-lhe, e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e verdadeiramente mana leite e mel, e este é o seu fruto. 

28 O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Anaque. 

29 Os amalequitas habitam na terra do sul; e os heteus, e os jebuseus, e os amorreus habitam na montanha; e os cananeus habitam junto do mar, e pela margem do Jordão. 

30 Então Calebe fez calar o povo perante Moisés, e disse: Certamente subiremos e a possuiremos em herança; porque seguramente prevaleceremos contra ela. 

31 Porém, os homens que com ele subiram disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós. 

32 E infamaram a terra que tinham espiado, dizendo aos filhos de Israel: A terra, pela qual passamos a espiá-la, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. 

33 Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos. 

(Números 13:25-33)

 

Sim, também naquele fatídico Tishá B’Av, em que o povo disse que não queria entrar na Terra Prometida, o SENHOR Deus confirmou o desejo deles. E decretou que todos os homens de 20 anos para cima não entrariam na Terra de Canaã. O povo iria vagar 40 anos no deserto do Sinai, e, depois da morte daquela geração, é que eles iriam entrar na Promessa de Deus:

 

28 Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor, que, como falastes aos meus ouvidos, assim farei a vós outros. 

29 Neste deserto cairão os vossos cadáveres, como também todos os que de vós foram contados segundo toda a vossa conta, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes; 

30 Não entrareis na terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. 

(Números 14:28-30)

 

Estima-se que a população de homens era de 600 mil. Assim, uma média de 15 homens morreriam por ano, até que se completassem os 40 anos. Os judeus, no Deserto do Sinai, faziam covas todos os anos, esperando a morte de um grande contingente, e assim enterravam os seus muitos mortos.

 

Depois dos 40 anos, eles esperaram o Tishá B’Av para enterrar a última leva dos mortos por causa da disciplina de Deus. Naquele Tisha B’Av ninguém morreu. Eles acharam que contaram errado os anos e os dias, e esperaram mais um dia. Como não aconteceu nenhuma morte, eles ainda não conseguindo acreditar, e achando que estavam com os cálculos errados, esperaram mais um dia. E nada. Mais um dia, e nada. Até que no sexto dia de espera, no 15º dia de Av, no “Tu B’Av”, eles se conscientizaram que a disciplina do SENHOR havia passado, e celebraram com alegria a graça que perdoa! E passaram a celebrar com alegria, no Tu B’Av o fato de que Deus disciplina, mas que Ele tem amor e graça para perdoar, para restaurar e para receber festivamente o Seu povo que aprende lições e se arrepende de verdade.

 

Os judeus têm o seu Tisha B’Av para a reflexão. E têm o Tu B’Av para celebração do perdão restaurador de Deus!

Hoje é o dia do Tisha B’Av.

 





Pedidos de oração:

1 – Ações de Graça: Pelo acerto da palestra do Dr. Abraham na Procuradoria da Justiça; Pela casa para hospedar o Pr.Reinhold; Pelo início do semestre do CBD/CTBPL. Pela celebração da Ceia e pelos batismos, no domingo. Pelas decisões (conversões, reconciliações (Igor) e consagrações, no domingo. 2 – PELA VIAGEM DO PR. REINOLDO; Pela programação de sábado: Holocausto. Pelas cruzadas evangelísticas do Pr. Reinoldo nas igrejas e congregações. Pela vinda do Dr. Abraham (04 a 11/09). Pela vinda do Roberto, de Portugal, e por sua família. Pela Conferência Missionária (domingo). 3 – PELA PENSÃO DA LENA – Audiência: 18/08; Pela mãe da Claudiana: tratamento de câncer e conversão. Pela chamada do Concurso de Delegado: Alexandre Paulo. Pela revista da de Noivas, da Ligy e pela Feira das Noivas; Pela conclusão da Massada (10 itens). Pelo Pr. Nilson: pela cirurgia ou pelo tratamento. Pela Eunice (irmã da Margarida): retorno do câncer e tratamento. Pelo Curso de Inglês do Ronaldo – Início em 10/08. Pelo Neudo: em coma, devido aneurisma. 4 – PELA GRAVIDEZ DA RAQUEL, JULIANA; CLÉIA e PAULINHA; Pela salvação e saúde da D. Leontina; Pelos filhos: André (da Lena) e Bruno (do Ripardo). Pelo Ministério dos Surdos. Pelo forro termo-acústico da Massada. Pelo Retiro da EBEC-2 (12 a 15/08) – de 12 a 17 anos. Pela viagem para Santa Catarina da Família Aquino (dia 22). 5 – PELA CONVERSÃO DOS MARIDOS DAS IRMÃS: Catarina (Fco); Marlúcia (Beto); Fátima (Moacir); Eudalice (Elias); Lourdes (Lúcio); Sandra (Rosilton); Eliete (Zé Mª); Cida (Manel); Graça Aragão (Pedro); Valdenir (Jonas); Lene (Luciano); Daniele (Júnior); Cici (Manu). D’Lourdes (Josué); Inês (Nilson); Rita de Cássia (Bené); Pelo filho da Valdeci, Yarley: drogas. Pelo tratamento de fisioterapia dos joelhos da Mayara: que não precise de cirurgia. Pela dona Clarice (amiga da Ila).

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330