Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Koinonia
Reunião de Estudo Bíblico e Oração

100º Aniversário de Dona Emília Alcântara



IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


KOINONIA 2013-09-06

100º Aniversário de Dona Emília Alcântara

Salmo 23


Pr. José Nogueira


Na Bíblia Sagrada há 150 Salmos, sendo a maioria de Davi, o grande rei de Israel, que viveu por volta do ano 1000 antes de Cristo. Creio que todos aqui já se maravilharam com as palavras inspiradoras do Salmo 23 (“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará...”),ou quem nunca ouviu ou mesmo orou com “Esperei pacientemente no SENHOR, Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro...” (do Salmo 40).

Contudo, dos 150 Salmos, apenas um é de Moisés, que viveu quase quinhentos anos antes de Davi. Moisés, o guia do povo de Deus no Êxodo, viveu 120 anos, escreveu os cinco primeiros livros das Escrituras, e o Salmo 90. E é interessante o que Moisés pede a Deus no versículo 12:
 

“Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios” Salmo 90:12 

Moisés, no auge de sua sabedoria de uma vida plena e longa, discorda da maioria dos filósofos e pensadores. Esses dizem que a vida é que é uma escola, sendo a vida que nos ensina a ser espertos, calcular riscos, a investir para receber mais, e especialmente a cuidar de nós mesmos.

Contudo, Moisés segue uma linha diferente. Ao invés da experiência, ele disse que nós deveríamos aprender a viver com Deus – percebamos que o teor é uma oração a Deus:
“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios”.

Setecentos anos depois de Moisés, o profeta Isaías concordou, dizendo que Deus é o melhor professor da vida: “E todos os teus filhos serão ensinados do SENHOR; e a paz de teus filhos será abundante”(Isaías 54:13).

E mais setecentos anos depois, o próprio Senhor Jesus confirmou esta verdade, quando convidou os homens a ingressarem na Sua escola da vida, ao exclamar:

  28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
30 Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
Mateus 11:28-30

Moisés bem sabia o que os nossos poetas têm dito: O tempo não pára.
Por isso, ele vai rogar ao Dono do Tempo que o ensine a fim de que possa ter um coração realmente sábio para a vida. Moisés não estava falando de conhecimento científico, ou destreza ou habilidade para calcular, resolver questões econômicas, dominar a física, a química, a biologia, articular bem a política, a história ou as ciências sociais, etc.

Ele nos exortou a buscar em Deus a sabedoria do Alto – a que tem valor eterno.

Talvez Moisés não quisesse que nós fôssemos um sucesso profissional, mas um fracasso na vida pessoal, familiar, ou social, como Albert Einstein (vida familiar conturbada), Winston Churchill (sérias dificuldades na família e com a esposa), ou mesmo um exemplo grosseiro como Mike Tyson (um campeão que ganhava 25 milhões de dólares por minuto, porém tem sido um fracasso na vida).
Por isso, no Salmo 90, Moisés pede que Deus nos ensine a contar os nossos dias para alcançar um coração sábio. Dr. Russell Shedd, no alto de sua sabedoria com mais de 80 anos servindo a Deus, achou neste versículo Quatro Princípios que são elementos chaves dessa oração:

Primeiro:Somente Deus conhece quantos dias restam da nossa vida. Assim, o Autor da Vida deve ser o nosso Professor Supremo. Ele é conhecedor de todas as coisas, e é dEle que vamos receber a aprovação ou ser reprovados.
Segundo:Como bons alunos da Escola da Vida, devemos pedir a ajuda de Deus para evitar o desperdício do tempo. Dias não-contados referem-se a dias não-aproveitados, horas em que nada se aprendeu de valor. A pessoa que quer aprender a sabedoria de Deus avalia tudo à luz da eternidade. Reconhece que a vida só tem sentido se for vivida com fé em Deus, aprendendo com Ele, e tendo esperança em tudo e em todas as circunstâncias.
Terceiro:O objetivo das lições de Deus visa alcançar um coração sábio.
Ele mostra o caminho e motiva seus servos a progredir nessa direção. Revelou sua infalível Palavra para ser luz e lâmpada para os pés dos que andam nos caminhos sinuosos deste mundo.

 “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho – Salmo 119:105.

Quarto:Coração sábio é conhecer e decidir segundo os valores espirituais. Se aprendermos os valores, os princípios, as promessas, as exortações e as instruções que Deus nos ensina de forma tão clara em Sua Palavra, nós não ficaremos mais presos às mutações filosóficas dos homens.
Infinitamente melhor é escolher sob a direção dAquele que conhece o futuro tão plenamente como o passado, por isso pode nos guiar no presente.
Este coração sábio aprendido com Deus nos faz enxergar bem, além do horizonte desta vida curta e insegura. Escolher de acordo com a orientação bíblica nos permite não desesperar jamais e nunca fazer a loucura da história a seguir:

No limite de suas forças, um homem atentou contra a própria vida com uma arma de fogo.
Ouvindo o tiro, o vizinho entrou naquele apartamento, e, ao lado do corpo, encontrou,
uma carta assim escrita:
“Não deu para suportar. Passei a noite toda como um louco pelas ruas. Fui a pé..., pois não tinha condições de dirigir. Perdi meu emprego por injustiça feita contra mim.
Nada mais consegui. Ontem, me telefonaram, avisando-me que minha casinha no campo havia sido incendiada.
Estava ameaçado de perder este apartamento, por não ter conseguido pagar as prestações, por falta de condições financeiras.
Só me restou um carro, tão desgastado que nada vale.
Afastei-me de todos os meus amigos, com vergonha desta humilhante situação, e agora,chegando aqui em casa, não encontrei ninguém. Fui abandonado e levaram até as minhas melhores roupas! Aquele que me encontrar, faça o que tiver que ser feito, perdão”.

O vizinho ligou para a polícia, e quando esta chegou, viu que havia um recado na secretária eletrônica. Era a voz da mulher do morto, dizendo o seguinte:

“Alô, amor, sou eu! Ligue para a firma! O engano foi reconhecido, e você está sendo chamado de volta ao emprego na próxima semana.
O banco fez um contato fazendo uma boa proposta para não perdermos o apartamento!
Estamos todos aqui em nossa casinha de campo. A história do incêndio foi um trote de mau gosto!
Isso merece uma festa, não merece?
Nossos amigos estão vindo para cá. Venha logo!
Um beijo!
Ah, já coloquei suas melhores roupas no porta-malas do seu carro, estamos te esperando!”

O que busca aprender com Deus nunca perde a esperança - por piores que sejam as circunstâncias – pois ele conhece as promessas de Deus:
“Não temas, porque Eu sou contigo; não te assombres, porque Eu sou teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” - Isaías 41:10.

Moisés percebeu a importância de se alcançar sabedoria. Durante quarenta anos foi instruído em tudo o que havia de melhor da sabedoria humana, vivendo na corte do Egito. Matou o egípcio que maltratava um israelita. Foi uma decisão aparentemente bem intencionada, mas não sábia. Depois fugiu para Midiã onde teve tempo para as aulas de Deus. Por quarenta anos foi adquirindo sabedoria do Alto que lhe serviu tão bem durante os seus últimos quarenta anos guiando o povo de Israel no deserto rumo à Terra Prometida.
Foi esse mesmo Moisés que escreveu os cinco primeiros livros da Bíblia e o Salmo 90, gravando esse pedido a Deus para que o ajudasse a contar os seus dias de modo que alcançasse a sabedoria.
Aqui está a direção do verdadeiro sucesso. Pedir a instrução do Criador infinito em poder e sabedoria é o único meio de chegarmos ao fim da vida felizes e bem-sucedidos aos olhos de Deus. Para se viver bem, no mundo e no Céu, sabedoria do alto é essencial.
Jonathan Edwards sabia que a sabedoria celestial valia mais que dinheiro ou fama.
Ele foi um homem temente a Deus, pregador da Palavra, escritor de livros de Teologia e fundador de uma universidade. Ele e sua mulher tiveram setecentos e vinte e nove descendentes. Dessa família surgiram trezentos pastores, sessenta e cinco professores universitários, treze reitores de universidades, sessenta renomados autores de bons livros, dois deputados do congresso americano e um vice-presidente dos EUA. Que explicação única haveria para um fenômeno como a família de Edwards, senão a busca de um coração sábio vindo de Deus e a valorização do tempo que o Senhor lhe concedeu?

Querida Dona Emília, nós cremos que a senhora tem esse coração sábio. E que todos nós deveríamos nos assentar aos seus pés para ouvir suas histórias e conselhos.

Por isso pedimos ao SENHOR que lhe dê muitos e muitos mais anos de vida – que a senhora nos ensine sempre com sua paciência e sabedoria, para que nós possamos ser um pouco parecidos com a senhora, assim nós também, bezrat haSchem (se Deus permitir) poderemos construir uma história tão bela e importante como a sua!

Que Deus lhe abençoe ricamente!





Pedidos de oração:

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330