Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Mensagem Pastoral

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


Quão Insondáveis São os Caminhos de Deus


Quão Insondáveis São os Caminhos de Deus

 

Vista de CanaãEm Deuteronômio 3:23-27, nos deparamos com uma das mais profundas constatações de que os caminhos de Deus são mesmo inescrutáveis, porém maravilhosos:

23 Também eu pedi graça ao SENHOR no mesmo tempo, dizendo: 
24 SENHOR Deus! já começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua forte mão; pois, que Deus há nos céus e na terra, que possa fazer segundo as tuas obras, e segundo os teus grandes feitos?
25 Rogo-te que me deixes passar, para que veja esta boa terra que está além do Jordão; esta boa montanha, e o Líbano!
26 Porém o SENHOR indignou-se muito contra mim por causa de vós, e não me ouviu; antes o SENHOR me disse: Basta; não me fales mais deste assunto;
27 Sobe ao cume de Pisga, e levanta os teus olhos ao ocidente, e ao norte, e ao sul, e ao oriente, e vê com os teus olhos; porque não passarás este Jordão.

Moisés, servo de Deus, homem que falava com Deus face a face, estava naquele momento com 120 anos e na fronteira de entrada da Terra Prometida.

Ele tinha passado 40 anos de sua vida se preparando para liderar o povo para a saída da Terra do Egito para a Terra de Israel. Por um ato de precipitação, ao matar um egípcio que espancava um judeu, ele teve que fugir para os desertos de Midiã, onde teve um exílio e ostracismo de mais 40 longos anos. E, aos 80 anos, o SENHOR Deus o chamou para voltar ao Egito e liderar a libertação do povo de Deus. A chamada divina consistia em confrontar o Faraó e guiar os judeus na saída do Egito e na entrada da Terra de Canaã.

Moisés, depois de naturais relutâncias, assumiu seu papel e liderou o Êxodo do povo de Israel por quatro décadas, através do Deserto do Sinai.

Agora, em ditosa velhice (com 120 anos), depois de muitas dificuldades e lutas, Moisés chegou pela região oriental (onde hoje fica a Jordânia) e avistou a sonhada Terra. Dali ele viu a Terra Prometida pelo SENHOR Deus ao Seu povo, desde a época dos Patriarcas: Abraão, Isaque, Jacó e José! Dali se podia ver grande extensão da Terra de Israel. Olhar seus montes, seus desertos, e sentir seu cheiro.

Contudo, muitos anos antes, o SENHOR Deus tinha dito que Moisés não entraria em Canaã. Pois, ele desobedeceu a Deus, no episódio em que faltou água e que o povo murmurou. O SENHOR dissera a Moisés que falasse à rocha e dela brotaria água. Porém, em Meribá, Moisés, ao invés de falar, ele bateu na rocha duas vezes (Números 20:7-13). Por causa dessa falha em obedecer, Deus determinou que apesar de liderar o povo na saída do Egito, Moisés não poderia entrar em Canaã.

Mas, isso foi muitos anos atrás.

Agora, nesse momento, escrito em Deuteronômio, que é o registro dos últimos dias do Êxodo, mais de 30 anos depois daquele episódio, Moisés estava ansioso por conhecer a terra. Queria entrar naquela terra com a qual tanto sonhara e pela qual havia dedicado toda a sua vida. Por isso, Moisés clamou a Deus pedindo com muitos rogos que o deixasse entrar na Terra Prometida. Pediu por graça (favor imerecido) – vs. 27 ("Também eu pedi graça ao SENHOR no mesmo tempo..."). Ele relembrou a grandeza de Deus: "SENHOR Deus! já começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua forte mão; pois, que Deus há nos céus e na terra, que possa fazer segundo as tuas obras...?" (vs. 24). E implorou que permitisse ele entrar na Terra Prometida: "Rogo-te que me deixes passar, para que veja esta boa terra que está além do Jordão; esta boa montanha, e o Líbano!" (vs. 25).

Todavia, o SENHOR disse não. Deus respondeu que Moisés não entraria e que não orasse mais por isso. Mandou que Moisés subisse ao cume de Pisga, no Monte Nebo, e que apenas contemplasse a terra (vs. 26 e 27).

O sonho de Moisés era entrar na terra de Canaã com seus bem vividos 120 anos, e ali se aposentar. Seu maior anseio na vida era caducar na Terra da Promessa, com reumatismo e dores, sentar numa espreguiçadeira, e ver com seus olhos cansados seus netos correndo em Israel.

Mas, Deus tinha sonhos melhores para Moisés.

Moisés entrou sim na Terra de Israel, porém 1.500 anos depois, não mais velho, cansado, fraco e cheio de dores. Ele entrou com um corpo novo, sem dores, sem limitações, e não com Josué e Caleb, mas com o profeta Elias e com ninguém menos do que o próprio Senhor Jesus!

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte,

E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.

E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.

E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.

E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo.

Mateus 17:1-6

Nos planos de Deus, Moisés entraria sim na Terra de Canaã, mas não com um corpo carcomido pela idade, mas num corpo de glória e com a honra de representar a Lei de Deus (como Elias representou os Profetas) na revelação da Glória de Jesus Cristo, o Senhor! Os sonhos de Deus eram infinitamente melhores do que os sonhos de Moisés! Por isso os caminhos de Deus são insondáveis, porque são infinitos e gloriosos para os seus servos.

Nós podemos sonhar e desejar que nossos planos sejam realizados. Mas, também devemos deixar que Deus realize como Ele quiser Seus planos e sonhos para a nossa vida (bezrat haShem).

A família da Nádia, seus irmãos em Cristo, seus muitos amigos, e ela mesma, todos sonhávamos como a formatura da Nádia, no próximo ano, em Medicina. Sonhávamos em vê-la exercendo a sua profissão, testemunhando sua fé, e trazendo honra ao Nome de Jesus.

Mas, Deus tinha um plano melhor para ela. Não deixá-la envelhecer, não permitir que tivesse dissabores e decepções. Deus quis tomá-la para as Mansões Celestiais quando ela tivesse 25 anos, com um grande testemunho como filha, como irmã, como crente e serva de Deus.

No dia 27 de março, por volta das 16 horas, ela estava viajando para Pedra Branca. Era véspera de feriado, vinha de Fortaleza, ansiosa para chegar à casa de seus pais.

Mas, Jesus estava esperando para recebê-la na Casa do Pai. Ali foi recebida em alegria. E sua felicidade é eterna! Não há ali dor, nem pranto, não há morte, nem mais separação. Para aquelas Mansões Celestiais, pela graça inefável de Deus, nós também iremos e nos encontraremos com a nossa amada irmã Nádia!

Seu corpo, esperando a ressurreição, foi guardado num túmulo em Pedra Branca. Mas, a promessa de Deus é ainda muito maior:

"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe" (Apocalipse 2:17).

Assim, enquanto não conhecemos seu novo nome, escrito naquela preciosa pedrinha branca celestial, lhe dizemos: Até logo, Nádia, em breve nos encontraremos no Céu, bezrat haShem! Amém!



Pr. José Nogueira


2013-04-13 00:0

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330