Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Mensagem Pastoral

IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


O Método de Jesus para Missões...


O Método do Senhor Jesus para fazer comprometidos com Missões

Mateus 4:18 a 22
18 Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam rede ao mar, porque eram pescadores.
19 E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.
20 Então eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram.
21 Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os.
22 Então eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram.



As palavras que mais me chamam a atenção estão nos versos 20 e 22: “imediatamente” e “no mesmo instante”. Eles entenderam imediatamente e obedeceram no mesmo instante. Homens convictos da autoridade de Jesus. Homens cheios de confiança no poder de Jesus para habilitá-los a fazer a obra proposta pelo Senhor. Homens, transformados, agora estão dispostos a serem discípulos fiéis a fim de entregarem-se completamente ao chamado do SENHOR Deus.

O que o Senhor Jesus Cristo fez com aqueles homens para que se fosse operado neles tão grande mudança? De pecadores ocupados em pescar e preparar redes, para “pescadores de homens”!

Eles bem sabiam o que significava “pescar” homens, pois sabiam o sentido de pescar peixes. Uma tarefa que exige coragem, dedicação, abnegação, paciência, técnica, muito trabalho, alegria de frutos, perseverança e fidelidade.
Portanto, sabendo que tudo isso estava envolvido, eles tinham consciência do que significava atender prontamente aquela convocação.

Fico aqui intrigado com o método de Jesus para operar neles tão radical modificação no modo de pensar e agir dos discípulos.

Estudando os Evangelhos e o livro de Atos, encontro cinco elementos básicos usados pelo Senhor Jesus Cristo para fazer esta fantástica alteração:

Primeira: A Autoridade de Jesus - Mateus 28:18-19
“Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.”

Sabemos que esta parte da Grande Comissão foi dada na Galiléia, ao norte de Israel, onde Jesus passou a maior parte de Seu ministério e treinou os discípulos. Ali eles se lembraram facilmente da autoridade de Jesus, pois Ele usou Sua autoridade várias vezes nas curas, nas expulsões de demônios e nos milagres que intervinham nas forças da natureza. Numa delas, Pedro exclamou admirado: “Quem é Este que até os ventos e o mar Lhe obedecem?”
A palavra ‘autoridade’ (ecsousia, no grego) aparece mais de cem vezes em o Novo Testamento e significa “o poder de dar ordens”. A autoridade absoluta e final é uma características de Deus. Ele pode salvar ou fazer perecer eternamente o homem. E toda autoridade provém dEle, conforme Jesus ensinou a Pilatos (João 19:10-11).
Jesus recebeu autoridade do Pai (João 17:2). Por isso, Ele tem o poder legal de dar ordens. Aqui também Ele é supremo. Os discípulos testemunharam e vivenciaram-na quando receberam dEle a autoridade de expulsar os terríveis e poderosos demônios. Tais seres, apesar de sua grandeza, força e malignidade, não ousaram rebelar-se contra ela, antes se submeteram.
Por isso, foi uma lição poderosíssima para os discípulos ouvirem uma ordem para eles baseada na autoridade do Senhor Jesus Cristo.



Segunda: O Poder de Jesus - Atos 1:8
“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra”

A segunda parte da Grande Comissão foi dada no Monte da Oliveiras, na Judéia, parte sul de Israel. Perto de Jerusalém, onde Jesus passou Seus últimos dias e no local em que entregou Sua vida, ressuscitou dentre os mortos, foi assunto ao Céu e prometeu Sua segunda vinda em Glória, Jesus prometeu o poder do Espírito Santo.
A palavra usada para poder é “dynamis” que significa “capacidade inerente para realizar algo, quer seja físico ou espiritual”. Aqui, em Atos 1:8, indica a capacitação para agir.
Jesus convenceu os discípulos acerca do Seu poder. Os discípulos testemunhavam que Ele era “poderoso em obras e palavras” (Lucas 24:19). Agora Jesus lhe profetiza que receberiam também o poder de Deus para terem todas as condições de cumprir a Sua ordem.



Terceira: A Prioridade de Jesus - Mateus 9:35-38
“E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades. Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor. E então se dirigiu a seus discípulos: A seara na verdade é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.”

Repassar aos discípulos que a maior prioridade do servo do SENHOR é a salvação de pessoas foi o grande empreendimento de Jesus Cristo. Jesus estava sempre a  mostrar que as pessoas estão como ovelhas perdidas, sem rumo, sem esperança e sem qualquer perspectiva de auto-ajuda, e que Ele veio para salvar os perdidos. Os Seus seguidores, portanto, devem ter a mesma noção do valor da pessoa humana.
Jesus não somente ensinou isto e provou com a realização da Sua Missão, mas também demonstrou com parábolas e analogias. Em Marcos 8:22-25, Ele curou um cego. Ao recobrar a vista, Jesus perguntou ao ex-cego o que ele agora via. O que outrora fora cego respondeu que via homens como árvores andando. Jesus novamente lhe toca, e ele passa a enxergar “de modo perfeito”. Pessoas não são coisas, e isto tem que ser aprendido pelos discípulos. O valor de uma pessoa salva é mais importante que todas as coisas do mundo. Levar a esperança do Evangelho que salva às pessoas sem esperança deve ser a prioridade de cada discípulo do Senhor.



Quarta: A Recompensa de Jesus - Hebreus 6:10
“Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o Seu nome e ainda servis aos santos”

A fixação de que vale a pena servir a Deus ficou marcada na vida dos primeiros discípulos e isto foi passado às gerações seguintes. Quando temos que fazer alguma coisa, perguntamos se realmente vale a pena. Em Marcos 10:28-30, Pedro, como porta-voz dos apóstolos, perguntou exatamente isso a Cristo. A resposta não poderia ser mais clara e recompensadora! “Ninguém  há que tenha deixado casa... por amor de mim e do Evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas... e no mundo porvir a vida eterna”.
Em Lucas 16:9 Jesus sintetiza de forma intrigante e bem-humorada a recompensa, dizendo, em outras palavras, “invista seu dinheiro no Reino de Deus aqui na terra, a fim de ganhar abraços lá no Céu”!



Quinta: A Cosmovisão de Jesus - Atos 1:6-8
“Então os que estavam reunidos lhe perguntavam: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou para sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra”

Os discípulos, como bons judeus, tinham os olhos voltados unicamente para Israel. Jesus lhes ensina a Sua cosmovisão da missão: salvar judeus e gentios. Ao apresentar a geografia da Grande Comissão, Jesus estava abrindo-lhes as suas mentes: Jerusalém, Judéia, Samaria também (por mais odiosos que lhes fossem) e todo o mundo (por mais desprezíveis e sem importância que lhes parecessem).
Ter os discípulos a mesma cosmovisão do Mestre foi um grande e árduo ensino. Um verdadeiro milagre que teve que ser operado em diversas circunstâncias, como em Atos 8 e 10.
Porém, Jesus triunfou sobre a mediocridade da pequeníssima extensão da visão dos dicípulos, ao ponto de, em Romanos 15:21, Paulo aproveitar o ensino do Antigo Testamento (do profeta Isaías) e declarar: “Hão de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a seu respeito”.


Cinco perguntas: 1) Há algum mandamento que devo ainda oberdecer? 2) Como está minha devoção diária para com Deus? 3) Estou diretamente fazendo evangelismo, orando por isso? 4) Estou discipulando alguém? 5) Como está o meu envolvimento com o Corpo de Cristo, estou fazendo alguma obra, se eu morresse hoje seria necessário levantar outra pessoa para me substituir?


Pr. José Nogueira


2006-09-17 00:0

TV Cristo é Vida - Ao Vivo aos Domingo
Israel 2018

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330