Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Missões - TOM
Tempo de Oração por Missões

CONTRA TUDO, ISRAEL RESISTE - 1948–2017



IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


13/03/2017

CONTRA TUDO, ISRAEL RESISTE - 1948–2017

EZEQUIEL 39:25-28


PR. NOGUEIRA


1 – A PROFECIA BÍBLICA ESTABELECE O RETORNO DOS JUDEUS PARA A ERETZ-ISRAEL, DE TODAS AS PARTES DO MUNDO: “VAYOMER EMET” – ISAÍAS 43:5-9.

 

2 – A HISTÓRIA COMPROVA O CUMPRIMENTO PROFÉTICO DESSA PROMESSA DE YAHWEH:

 

1840

Lord Palmerston, o ministro do Exterior britânico, encarrega a embaixada britânica na Turquia de interceder junto ao sultão turco pelo retorno dos judeus à "Palestina".

 

1844

O pastor britânico Bradshaw sugere que sejam disponibilizadas grandes somas de dinheiro para colonização da Terra Santa.

 

1849

O coronel britânico e sionista cristão George Gawler (1796–1869) acompanha o filantropo judeu Sir Moses Montefiore em uma viagem à Terra Santa e convence-o a investir na reconstrução da nação judaica.

 

1860

Na cidade prussiana de Thorn realiza-se uma conferência judaica: a possibilidade de fundar uma nação judaica na "Palestina".

 

1864

O cristão e sionista suíço Henri Dunant (fundador da Cruz Vermelha) solicita a Napoleão III e a outros chefes de Estado que apóiem o retorno dos judeus à Terra Santa. E em 1865, após duas visitas à Terra Santa, o luterano e sionista alemão Dr. C. F. Zimpel publica um "Chamamento a toda a Cristandade e aos Judeus em prol da Libertação de Jerusalém". Pouco tempo mais tarde, Zimpel escreve profeticamente: "No final, a emigração para a Palestina será a única salvação para os judeus. Eles serão odiados por todos".

 

1874

O filho do cristão sionista George Gawler, John Cox Gawler, dá continuidade à obra de seu pai e faz um detalhado e prático projeto para a povoação de Eretz Israel pelos judeus.

 

1875

Henri Dunant funda em Londres a "Palestine Colonization Soc": apoiar o retorno dos judeus a Israel.

 

1878

O homem de negócios e missionário americano William Blackstone publica "Jesus Vem": conclamando uma retomada da vida nacional em Sião.

 

1881

No leste europeu, o movimento religioso-sionista "Hibbat Zion" conclama à emigração judaica para a "Palestina".

 

1884

William Hechler, cristão sionista e pastor da embaixada britânica em Viena, escreve "A Volta dos Judeus à Palestina Segundo os Profetas". Posteriormente, ele fez amizade com Theodor Herzl, a quem aconselha e aproxima dos líderes europeus.

 

1896

Theodor Herzl publica "O Estado Judeu": bases do sionismo político;

 

1897

Aconteceu o primeiro Congresso Sionista na Basiléia (Suíça). O sonho sionista de Herzl apela principalmente aos judeus do leste europeu, que iniciam a dura viagem a Israel. Convidados de honra do Congresso, além dos 159 delegados, foram os proeminentes sionistas cristãos pastor William Hechler, Henri Dunant e o pastor luterano alemão Dr. Johann Leptius.

 

1898

Após o lobby do pastor William Hechler, o imperador alemão Guilherme II foi o 1º líder a publicar um manifesto de apoio ao sionismo. Entre 1881/1914 mais de 60 mil judeus russos vão para Israel.

 

1917

O ministro do Exterior britânico Lord Balfour declarou que a Grã-Bretanha apóia oficialmente a fundação de um "lar judeu" na "Palestina". O presidente americano Woodrow Wilson apóia a "Declaração Balfour". Ela passa a ser a base jurídica para futuros documentos da Liga das Nações e das Nações Unidas.

 

1936–1939

O oficial britânico cristão Charles Orde Wingate forma tropas de combate judaicas na "Palestina". Sob sua liderança, elas combatem o terrorismo árabe. Por sua postura sionista, ele é transferido em 1939.

 

1945, 9 de maio

Fim da Segunda Guerra Mundial, que dizimou aproximadamente 60 milhões de pessoas (6 milhões de judeus).

 

 

 

1947 – 29 de novembro

Assembleia da ONU que aprovou a criação do Estado Judeu na Palestina e um país árabe. Os judeus aceitaram, os árabes rejeitaram.

 

1948, 14 de maio

Fundação do Estado de Israel com a Declaração de Independência proferida por David Ben Gurion.

 

2010

17.880 pessoas retornaram a Israel, número superior ao do ano anterior (15.180). 7.340 vieram da ex-União Soviética, um aumento de 16%, 1.320 vieram da Etiópia, numa média programada pelo governo de Israel. 5.130 vieram de países de fala inglesa, sendo 3.350 dos Estados Unidos, 380 do Canadá, 740 da Grã-Bretanha, 220 da Austrália e Nova Zelândia e ainda 260 da África do Sul. Dos países da Europa Ocidental houve também um acréscimo: 2.420 de França, Bélgica, Itália e Suíça. A maior parte veio da França - 2.020 pessoas. Outros 1.360 chegaram a Israel para fazer ali a sua pátria oriundos da América Central e do Sul, sendo 330 da Argentina, 240 do Brasil, 160 do México, 140 do Peru, 120 da Venezuela, e 90 do Uruguai. O maior aumento foi da Venezuela, de onde chegaram 120, quando no ano anterior tinham saído apenas 40 imigrantes. É o ee-taow de Jeremias 16:14-16!

 

3 – MAS, A PROMESSA PROFÉTICA ENVOLVE A PRESERVAÇÃO DO POVO DE ISRAEL EM ERETZ-ISRAEL – EZEQUIEL 36:15, E PARA ISSO ACONTECER É NECESSÁRIO QUE O SENHOR INTERVENHA, COMO:

 

1) O Milagre nas Colinas de Golan, na Guerra do Yom Kipur, em outubro de 1973, quando minas são “reveladas”.

 

2) Quando na fundação de Israel, o pequeno exército de um dia de Israel, com 1 tanque e 5 canhões repele o enxame árabe que queria liquidar a fatura no dia do vencimento, em maio de 1948 (A Guerra da Independência – a 1ª guerra de Israel).

 

3) Deus usou homens crentes, como o Gen. Alenby (cristão inglês e comandante-chefe das forças aliadas no Oriente Médio) – durante a I Guerra Mundial.

 

4) Importantes acontecimentos históricos por trás dos bastidores da História:

 

- Como em 1914, em julho, quando começou a I Guerra Mundial, o sultão Mehmet, da Turquia, ficou neutro. Foi aconselhado a coligar-se com o Eixo (o espírito mentiroso de 1 Reis 22:20-22). A Turquia há mais de 600 anos tinha o controle da terra de Canaã, com a sua derrota na I Grande Guerra e no Tratado de Rendição, os aliados tomaram de sua jurisdição Eretz-Israel, abrindo as portas para 1948.

 

- Como em 31 de maio de 1967, quando 11 nações árabes se coligaram para dessa vez exterminar Israel. A Jordânia, que governava Jerusalém Oriental, quis ficar neutra. Pois o rei Hussein era inimigo de Nasser do Egito (que havia planejado três atentados contra ele). Contudo, ele acreditou numa mentira de Nasser de que a vitória agora era certa e rápida. Temendo ficar de fora, Hussein viajou para o Cairo e apertou a mão de seu “inimigo”, dando-lhe o comando dos exércitos jordanianos. Graças a essa mentira, Israel tomou incrivelmente a posse de Jerusalém, Oriental onze dias depois!

 

- A incrível eleição de Donald Trump para Presidente dos EUA, em novembro de 2016, que de forma nada eleitoreira prometia que, se fosse eleito, reconheceria Jerusalém como a Capital de Israel.

 

DEUS GOVERNA A HISTÓRIA, O PLANO DE ISRAEL E TAMBÉM A VIDA DE CADA UM DE SEUS FILHOS!






Pedidos de oração:

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330