Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Missões - TOM
Tempo de Oração por Missões

Perseguição Religiosa no Iraque



IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


2006-02-03 00:00:00

Perseguição Religiosa no Iraque

2 Timóteo 3:12


Portas Abertas


Perseguição Religiosa no Iraque

 

Missão Portas Abertas
Igreja Santa Maria, Bagdá
IRAQUE (21º) - Seis igrejas e a embaixada do Vaticano no Iraque foram alvos de uma série de explosões de carros-bombas na tarde de 29 de janeiro, nas cidades de Bagdá e Kirkuk. Três pessoas foram mortas e pelo menos 22 ficaram feridas.
 
Fadi Raad Elias, 13, foi morto quando ia para a missa às 16h30. O carro que estava parado em frente à igreja caldéia Virgem Maria, no norte de Kirkuk, explodiu. Esse cristão, que cursava a sétima série do ensino fundamental, estava se preparando para as provas finais.
 
Um casal muçulmano que era vizinho da igreja também morreu na explosão, que danificou as paredes da igreja e estilhaçou as janelas.
 
O ataque aconteceu apenas 15 minutos depois que outro carro bomba explodiu na igreja siríaca São Efrem, no centro de Kirkuk. De acordo com o coronel da polícia, Birhan Taha, citado pela rede de notícias Al-Jazeera, pelo menos seis pessoas ficaram feridas no ataque. Fontes locais afirmam que dez pessoas sofreram ferimentos nas explosões em Kirkuk.
 
Quase ao mesmo tempo, quatro igrejas de Bagdá e a embaixada do Vaticano foram danificadas por bombas que deixaram pelo menos 12 pessoas feridas.
 
Na igreja caldéia Santa Maria, no distrito el-Bonook de Bagdá, uma bomba plantada na parede da igreja foi ativada no meio da missa vespertina. Os guardas notaram os explosivos a tempo de evacuar o edifício e chamar a polícia, mas o pacote foi detonado antes que os policiais chegassem.
 
O patriarca caldeu Mar Emanuel Delly deveria celebrar a missa vespertina, mas ele não estava na hora da explosão por ter se atrasado com checagens de segurança.
 
Carros-bombas em Bagdá também explodiram do lado de fora das igrejas Ortodoxa, Adventista do Sétimo Dia e Assíria do Leste. No começo, um prédio da igreja Assíria do Leste, São Shmony em al-Doura também serviu de  congregação da Ortodoxa Síria, cuja igreja, São George, foi destruída por uma bomba na primavera de 2004.
 
Congregações evangélicas em Bagdá cancelaram seus cultos vespertinos depois de saber das explosões das igrejas.
 
“Está claro que foi sincronizado”, declarou um padre da igreja Assíria do Leste à Portas Abertas. “Todas as explosões aconteceram no mesmo lugar e na mesma hora, bem perto do horário da missa e das orações de domingo. Foi tudo bem planejado.”
 
Apesar de nenhum grupo assumir a responsabilidade das explosões, muitos cristãos acreditam que os ataques foram um ato de vingança pelos 12 desenhos do profeta Maomé publicados em um jornal dinamarquês em setembro passado. As caricaturas, uma das quais mostrava Maomé com um turbante em forma de bomba, foram entendidas como desrespeitosas e vistas como uma violação às proibições do islamismo à idolatria de criar imagens do profeta.
 
Os desenhos receberam atenção redobrada no Oriente Médio nos últimos dias, depois que a Líbia anunciou que fecharia sua embaixada na Dinamarca porque o governo dinamarquês não impediu que os desenhos fossem publicados. A Arábia Saudita também retirou seu embaixador, e a companhia de comida dinarmaquesa Arla relatou que os sauditas têm boicotados seus produtos para protestar contra os desenhos.
 
No Iraque e na maioria do mundo árabe, líderes religiosos e políticos fizeram declarações pela televisão condenando as caricaturas.
 
Durante o funeral de Fadi, na manhã do dia 30 de janeiro, o arcebispo caldeu de Kirkuk, padre Louis Sako, esclareceu que a igreja não tinha nada a ver com esses desenhos e que eles representavam a visão de algum indivíduo.
 
“Condenamos o desrespeito de qualquer pessoa ou símbolo religioso”, disse o padre Louis a uma multidão de 700 muçulmanos e cristãos que se reuniram para o funeral em uma mostra de solidariedade inter-religiosa. O arcebispo disse à Portas Abertas que muitos de seus amigos muçulmanos afirmaram ter recebido mensagens de texto, convidando-os a se vingar dos cristãos pelos desenhos dinamarqueses.
 
O arcebispo comentou que pequenos eventos na Europa e na América têm uma grande repercussão no Oriente Médio. “Os ocidentais devem tomar cuidado quando querem dizer algo. Eles devem se lembrar dos cristãos no Oriente Médio – todo mundo pode nos atacar”, declarou o padre Louis à Portas Abertas. “Eles devem ser cautelosos, e não fazer declarações radicais. A situação é bem crítica.”
 
Em 29 de janeiro, o serviço de notícias on-line Elaph publicou reportagens de alunos cristãos na Universidade de Mosul e na Universidade de Tecnologia em Bagdá, que foram atacados por colegas muçulmanos. Eles gritavam slogans islâmicos e insultavam os estudantes cristãos, dizendo que eram agentes dos EUA.
 
Entretanto, um cristão iraquiano que mora fora do país disse à Portas Abertas que cristãos nessas duas cidades negaram que isso aconteceu.
 
Em uma declaração feita em 30 de janeiro, a Sociedade Alemã para Pessoas em Perigo disse temer uma emigração em massa de cristãos iraquianos por causa das explosões. O artigo afirmou que muitos cristãos poderiam fugir para o norte do Iraque, controlado por curdos, onde o governo já construiu 30 novas vilas para abrigar os migrantes cristãos.
 
Um integrante da Portas Abertas que trabalha na região comentou: “Esses ataques também podem levar a uma nova tentativa dos cristãos iraquianos de deixar o país todos juntos”.


0





Pedidos de oração:

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330