Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Bíblia Online

[ cristoevida.com ]

  • youtube
  • Instagram
  • twitter

Missões - TOM
Tempo de Oração por Missões

Convertido é Perseguido no Afeganistão



IGREJA BATISTA FUNDAMENTALISTA CRISTO É VIDA
www.cristoevida.com


2006-03-29 00:00:00

Convertido é Perseguido no Afeganistão

Mateus 28:18-20


BBC


28/03/2006 - 09h47


Homem convertido ao cristianismo é libertado no Afeganistão

Por Sayed Salahuddin

CABUL, Afeganistão (Reuters) - Um afegão convertido ao cristianismo, que corria o risco de ser condenado à morte por ter renunciado ao islamismo, acabou sendo libertado, disse na terça-feira o ministro da Justiça do país em meio a pressões do Ocidente para que a liberdade religiosa fosse respeitada.

Abdur Rahman, 40, foi detido neste mês acusado de rejeitar sua fé. Segundo autoridades do Poder Judiciário, ele podia ser julgado com base na sharia, lei de inspiração islâmica e que prevê a morte como pena para a apostasia.

"Posso confirmar que ele foi libertado", disse o ministro afegão da Justiça, Sarwar Danish. "Ele não está mais detido. Eu não sei se ele está com a família dele ou onde ele está. Mas ele foi inocentado."

Danish afirmou que não faria comentários sobre as razões jurídicas para a libertação de Rahman. Autoridades judiciais levantaram dúvidas sobre a saúde mental dele e disseram que ele teria de se submeter a testes psiquiátricos.

O paradeiro de Rahman vem sendo mantido em segredo a fim de garantir a segurança dele, disseram autoridades.

O governo afegão, aliado de potências ocidentais, busca uma saída honrosa da crise, tentando ao mesmo tempo satisfazer as exigências ocidentais de respeito à liberdade religiosa e as exigências de punição feitas por clérigos conservadores do país.

A Organização das Nações Unidas (ONU) vem trabalhando com o governo do presidente Hamid Karzai em busca de uma solução. A entidade afirmou na segunda-feira que Rahman havia pedido asilo no exterior.

Um porta-voz da ONU confirmou que o acusado estava livre.

Lou Fintor, porta-voz da embaixada norte-americana, elogiou a libertação de Rahman e disse que as questões ligadas ao bem-estar do afegão estavam sendo discutidas em caráter reservado.

Os conservadores que exigem o respeito à lei islâmica devem protestar devido ao caso, disse uma autoridade da área de segurança. Um grupo do qual participam clérigos e um ex-primeiro-ministro afirmou na semana passada que o governo poderia provocar uma rebelião se cedesse às pressões externas.

Karzai não se manifestou publicamente sobre o episódio.

EM NOME DA CALMA

Rahman tornou-se cristão enquanto trabalhava para um grupo de ajuda encarregado de prestar auxílio a refugiados afegãos no Paquistão, 15 anos atrás. Depois ele morou na Alemanha antes de regressar ao Afeganistão.

O homem acabou detido quando parentes dele, em meio a uma briga familiar, contaram a autoridades sobre a conversão. Alguns familiares disseram mais tarde que Rahman sofria de problemas mentais. O acusado negou isso.

"Já que ele é doente, eles o libertaram", afirmou um parente que não quis ter sua identidade revelada. "Isso é bom. É a coisa certa a ser feita."

Mas a medida foi condenada por alguns afegãos. "Se o governo não matá-lo, vão acontecer manifestações em todas as Províncias", afirmou Mujibur Rahman. "Todos os muçulmanos vão ficar contra o governo."

Outro morador de Cabul, Abdul Samad, disse que o caso deveria servir de exemplo.

"As pessoas vão seguir o exemplo desse cara, pedindo asilo e conseguindo dinheiro do Ocidente. Pedimos que o governo execute esse homem em um estádio a fim de que isso sirva de lição", afirmou.

O Afeganistão foi palco de protestos violentos no mês passado devido a charges sobre o profeta Maomé publicadas em jornais europeus. No ano passado, também aconteceram manifestações depois de uma revista ter acusado interrogadores das Forças Armadas dos EUA de profanar o Alcorão.

O Taliban, que enfrenta soldados norte-americanos e de outros países desde que foi derrubado do poder, em 2001, emitiu uma fátua (ou decreto religioso), afirmando que Rahman precisa ser morto.

Os EUA pediram por calma.

"Compreendemos a delicadeza do caso e pedimos a todos que tenham calma e que resistam aos esforços para explorar a situação", afirmou Fintor.


0





Pedidos de oração:

Oremos por este convertido - que o SENHOR Deus lhe dê perseverança. Oremos por todos que estão envolvidos - para que haja oportunidade de evangelismo, missões e conversões.

© IBFCV • Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida

Avenida K, nº 911 - Planalto da Barra - Vila Velha - Fortaleza - Ceará - Brasil - CEP 60348-530 - Telefone: +55 85 3286-3330