AS DEZ APARIÇÕES DE JESUS RESSURRETO

A OITAVA APARIÇÃO: AOS APÓSTOLOS E A MAIS DE  500 DISCÍPULOS NA GALILÉIA!

 

Perseveramos em pesquisar e estudar, em o Novo Testamento, as dez aparições de Jesus com o corpo ressurreto, durante os 40 dias, desde a Sua Ressurreição (no Domingo da Ressurreição) até o dia de Sua Ascenção ao Céu.

Estudamos a Primeira Aparição: À Maria Madalena – Marcos 16:9-11.

A Segunda Aparição: Às Mullheres próximo ao Jardim do Túmulo – Mateus 28:5-10.

_A Terceira Aparição: Jesus Aparece aos Discípulos no Caminho de Emaús! – Lucas 24:13-35

A Quarta Aparição: Jesus Aparece a Pedro! – Lucas 24:34 e 1 Coríntios 15:4-5.

A Quinta Aparição: Jesus Aparece a 10 dos 11 Apóstolos! – Lucas 24:36-49; João 20:19-25.

A Sexta Aparição: Jesus Aparece a  11 apóstolos (Tomé Presente) – João 20:26-29.

A Sétima Aparição: Jesus Aparece a 7apóstolos numa Praia do Mar da Galiléia! – João 21:1-14

Hoje vamos fazer uma pesquisa e procurar entender:

A OITAVA APARIÇÃO: AOS APÓSTOLOS E A MAIS DE  500 DISCÍPULOS NA GALILÉIA!

Textos Sagrados: 1 Coríntios 15:6 e Mateus 28:16-20.

 

Tempo: Os textos bíblicos não mencionam o dia da semana em que esse encontro ocorreu.

 

Personagens: Conforme as explicações que serão dadas mais adiante, nessa Aparição de Jesus Ressurreto estiveram presentes os 11 discípulos e uma grande quantidade de discípulos de Jesus (mais de 500).

 

Local: Num monte na Galiléia (vamos tratar disso a seguir).

 

Observações:

 

1 – Jesus Apareceu Ressurreto a mais de 500 discípulos – 1 Coríntios 15:6.

“Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.”

O apóstolo Paulo registra que Jesus também apareceu ressurreto a mais de 500 discípulos. Essa foi a maior e talvez a mais importante aparição de Jesus, pois foi cumprimento de Sua promessa antes da crucificação e logo depois de Sua ressurreição: queEle iria se encontrar com os Seus discípulos na Galiléia (lembrando que Jesus morreu e ressuscitou em Jerusalém – cerca de 300 quilômetros de distância).

Só há um registro bíblico que se conforma com esse grande encontro. O texto de Mateus 28:16-20 se encaixa nessa descrição:

16    E os onze discípulos partiram para a Galileia, para o monte que Jesus lhes tinha designado.

17    E, quando O viram, O adoraram; mas alguns duvidaram.

18    E, chegando-Se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-Me dado toda a autoridade no céu e na terra.

19    Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

20    Ensinando-os a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado; e eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação do mundo. Amém!

 

Diz o texto que os os onze apóstolos foram para a Galiléia, em obediência à ordem de Jesus que havia marcado esse encontro (vs. 16).

O ponto intrigante é justamente o verso 17: “E, quando O viram, O adoraram; mas alguns duvidaram.. Fica óbvio que o o sujeito dos verbos “viram” e “adoraram” é o grupo dos 11 discípulos: Eles foram para a Galiléia, viram Jesus e O adoraram.

Porém a segunda oração desse período é intrigante: “mas alguns duvidaram!”

Esses “alguns que duvidaram” eram dentre os onze apóstolos? Alguns deles ainda duvidaram da ressurreição de Jesus, depois de Jesus aparecer às mulheres e a eles por três vezes?

1) No encontro com eles em Jerusalém (sem Tomé) – João 20:19-23 (em que, inclusive, comeu com eles – Lucas 24:36-43).

2) No dramático encontro ainda em Jerusalém com Tomé presente – João 20:26-29.

3) Na aparição de Jesus numa praia do Mar da Galiléia (A Pesca Maravilhosa) – João 21:1-14.

Muito difícil que depois de tantas aparições (com longos encontros, conversas e refeições) alguns dos apóstolos ainda duvidassem da ressurreição de Jesus.

Voltemos, então, para versículo 17, vejamos o que ele diz realmente:

“E, quando O viram, O adoraram; mas alguns duvidaram.”

Ao ler rapidamente pensamos que esse texto diz que “alguns dos onze duvidaram ainda da ressurreição de Jesus”, porém não é bem isso. O sentido é que alguns (outros) duvidaram da ressurreição de Jesus no início daquele encontro (e o texto grego confirma essa interpretação).

Resumindo: Estamos diante do Encontro que havia sido marcado anteriormente por Jesus: Encontrar-se com Seus discípulos na Galiléia (e lá, onde Jesus focou Seu ministério de três anos, era onde Ele tinha mais discípulos). Daí alguns desses 500, que estavam vendo pela primeira vez Jesus ressuscitado, de início duvidaram!

 

2 – O Monte do Encontro Marcado na Galiléia – Vs. 16

“E os onze discípulos partiram para a Galileia, para o monte que Jesus lhes tinha designado.”

Não temos nenhum texto que especifique esse monte. Na minha opinião, foi o Monte Hermon, que fica bem ao Norte da Galiléia. Foi no Monte Hermon que Jesus mostrou a Sua glória a Pedro, João e Tiago (A Transfiguração de Jesus) – Mateus 17:1-9.

Também foi lá que Pedro fez a grande declaração de que Jesus é o Messias: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!” – Mateus 16:13-16.

Para mim, o Monte Hermon é um dos locais imperdíveis quando visitamos Israel!

 

3 – Eles adoraram Jesus! – Vs. 17

“E, quando O viram, O adoraram; mas alguns duvidaram.”

Assim como as mulheres haviam feito (Mateus 28:9), os discípulos adoram ao Senhor Jesus, Ele é o SENHOR e o Salvador!

Em toda a Escritura Sagrada apenas Um merece adoração de forma legítima: Deus!

Jesus havia reafirmado isso, ao ser tentado pelo Diabo, e citou Deuteronômio 6:13, em Mateus 4:10, “Ao Senhor teu Deus adorarás, e somente a Ele servirás!”

Ao permitir ser adorado, Jesus estava reafirmando Sua divindade.

 

4 – A Grande Comissão – Vs. 18-20

_ “18    E, chegando-Se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-Me dado toda a autoridade no céu e na terra._

19    Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

20    Ensinando-os a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado; e eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação do mundo. Amém!”

A ordem de levar o Evangelho aos confins da terra partiu daquele monte na Galiléia, foi na base de Quem é Jesus e de Sua obra para a salvação de quem crê.

 

5 – A Onipresença de Jesus! – Vs. 20B

“… e eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação do mundo. Amém!”

Somente Deus é onipresente e ninguém mais. Somente Deus pode estar em todos os locais, conhecer tudo, participar simultaneamente de tudo o que acontece e acompanhar a cada milésimo de segundo todas as pessoas. Esse é um atributo divino!

Jesus é Deus, é Senhor, é Salvador e será o Juiz de todos!

Leave a Reply

Deseja receber nossas novidades?

É só cadastrar seu email para receber nossos informativos!