AS DEZ APARIÇÕES DE JESUS RESSURRETO
A QUARTA APARIÇÃO: JESUS APARECE A PEDRO!

Estudamos, na semana passada, cada dia da Semana da Páscoa, e agora entramos no período em que Jesus aparece com o corpo ressurreto, glorioso, por 40 dias, até o dia de Sua Ascenção ao Céu.
Como vivemos no período bíblico da sequência da Páscoa, passamos a estudar o que se passou naquele período entre a Ressurreição e a Ascensão de Jesus.

Estudamos:
A Primeira Aparição: À Maria Madalena – Marcos 16:9-11.
A Segunda Aparição: Às Mullheres próximo ao Jardim do Túmulo – Mateus 28:5-10.
A Terceira Aparição: Jesus Aparece aos Discípulos no Caminho de Emaús! – Lucas 24:13-35

Veremos agora:
A QUARTA APARIÇÃO: JESUS APARECE A PEDRO!

Texto Sagrado: Lucas 24:34 e 1 Coríntios 15:4-5.
Local: Em Jerusalém.
Tempo: Manhã do Domingo da Ressurreição.
Personagem: O apóstolo Pedro.

Por duas vezes as Escrituras declaram que Jesus ressurreto apareceu a Pedro:
Lucas 24:34 – “Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão.”

1 Coríntios 15:4-5 – “E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.”

Não há em o Novo Testamento a descrição desse encontro, apenas há afirmação de que ele aconteceu.
Primeiramente os apóstolos disseram aos discípulos que voltaram do Caminho de Emaús que Jesus tinha aparecido a Pedro (Lucas 24:34). E, depois, o apóstolo Paulo afirma que Jesus apareceu a Pedro, em 1 Coríntios 15:5.

O Novo Testamento está construindo bases sólidas para provar através de testemunhas oculares que Jesus ressuscitou corporeamente, dando evidências definitivas desse fato.

Isso se deve pelo essencial valor da Ressurreição de Cristo dentro do Plano de Salvação realizado por Deus, pois ela atesta a autoridade e fidedignidade de Jesus, porque, conforme Suas próprias declarações, Ele tinha autoridade para dar a Sua vida e também para retomá-la:

“Por isto o Pai Me ama, porque dou a Minha vida para tornar a tomá-la.
Ninguém ma tira de Mim, mas Eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de Meu Pai.” – João 10:17-18.

A ressurreição de Cristo é a Proclamação Divina de que Jesus é mesmo o Filho de Deus:
“Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dos mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor.” – Romanos 1:4.

A ressurreição de Cristo confirma também a veracidade das Escrituras, porque o Antigo Testamento anunciava claramente que o Messias seria morto e que ressuscitaria:
“Portanto está alegre o Meu coração e se regozija a Minha glória; também a Minha carne repousará segura.
Pois não deixarás a Minha alma no inferno, nem permitirás que o Teu Santo veja corrupção.” – Salmo 16:9-10.
Portanto, se Jesus não ressuscitasse, essas Escrituras cairiam por descrédito.

Porém, a Ressurreição literal de Jesus é crucial porque ela assegura a ressurreição corpórea e literal de todo aquele que crê em Jesus como seu único Senhor e todo-suficente Salvador:

14 Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com Ele.
15 Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: Que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
16 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
1 Tessalonicenses 4:14-17
Uma vez que Jesus morreu, como sacrifício substitutivo, e ressussistou dentre os mortos, os que crêem também terão seus corpos ressuscitados num corpo glorioso semelhante ao corpo de Jesus ressurreto!
Toda a estrutura da Vida Eterna prometida nas Escrituras Sagradas para os que crêem está fundamentada na esperança da ressurreição.
Se for eliminada a essencialidade, a natureza e o fato da ressurreição de Cristo, não haverá qualquer esperança para o crente:
17 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.
18 E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.
19 Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.
20 Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

1 Coríntios 15:17-20

www.facebook.com/ibfcv

Leave a Reply

Deseja receber nossas novidades?

É só cadastrar seu email para receber nossos informativos!